Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Brasil investirá US$ 400 bilhões para explorar campos de petróleo

Rio de Janeiro, 12 nov (EFE).- O Brasil investirá nos próximos 10 anos cerca de US$ 400 bilhões (R$ 900 bilhões) para desenvolver seus novos campos de exploração em águas marinhas onde há entre 50 bilhões e 80 bilhões de barris de hidrocarbonetos, ratificou hoje a Agência Nacional do Petróleo (ANP).

EFE |

O diretor-geral desta entidade, Haroldo Lima, explicou a uma comissão do congresso que será necessário modificar a lei para aumentar a participação do Estado nestas riquezas, que permitirão ao Brasil ser um importante exportador de petróleo.

Segundo a "Agência Câmara", na audiência Lima disse que o risco é "praticamente zero" para as empresas petrolíferas na exploração das novas jazidas localizadas nas camadas do pré-sal.

A previsão é que haja um crescimento na arrecadação com os royalties e as participações especiais do Estado nestes desenvolvimentos, destacou.

Em 2007 esta participação do fisco em royalties foi de R$ 7,5 bilhões e as participações especiais deram outros R$ 7,2 bilhões.

Para 2007 se estima que a soma dos dois tributos totalize R$ 20 bilhões, destacou Lima.

No Brasil hoje há 72 empresas produzindo petróleo, das quais 36 são brasileiras, declarou Lima à Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional.

As descobertas de enormes jazidas além da plataforma continental brasileira reavivaram propostas que pedem uma maior participação do Estado nesta riqueza.

Também há pressões para que se limite a participação de empresas internacionais e até da Petrobras.

O atual modelo de exploração do Brasil é o de contratos de concessão, o mais indicado quando existe "um risco razoável para as empresas", afirmou.

Lima destacou que um novo modelo para este negócio deverá ser apresentado em dezembro por uma comissão de representantes de vários ministérios, sob a premissa indicada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que o novo regime sirva para combater a pobreza e a desigualdade social no país.

Enquanto isto a produção de petróleo e gás em jazidas convencionais continuou crescendo e em 2008 chegará a 1,9 milhão de barris por dia, com aumento de 3,74% em relação ao ano passado, informa a ANP.

A produção de gás natural alcançará 59 milhões de metros cúbicos por dia, 18% a mais que a de 2007, concluiu. EFE ol/fal

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG