São Paulo, 08 - Em apenas uma semana o Brasil habilitou mais 27 fazendas para exportar para a União Européia. Dados divulgados hoje pela Comissão Européia indicam que o País tem registradas 250 propriedades que atendem as exigências do bloco europeu e podem ter seus animais abatidos para atender a demanda daquele mercado.

Com isso, o número de fazendas sofreu um crescimento de 12,1% nos últimos sete dias.

A principal novidade desta semana é a inclusão de uma propriedade do Estado de São Paulo, que até então não possuía nenhuma fazenda habilitada para exportar. O Estado foi reconhecido em maio pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como área livre de febre aftosa com vacinação e agora, quatro meses depois, consegue ter a primeira propriedade habilitada.

O Estado de Minas Gerais ainda segue na liderança, com o maior número de propriedades habilitadas. Com a atualização, os mineiros adequaram 13 novas fazendas e agora contam com 148 propriedades aptas a exportar para o mercado europeu. Em segundo lugar, o Mato Grosso, Estado com maior rebanho bovino do Brasil, teve um incremento de 7 novas fazendas, totalizando agora 36 propriedades.

Dono do maior número de confinamentos, Goiás é o terceiro Estado com mais fazendas, somando 33 propriedades, aumento de 5 novas fazendas nesta semana. O Rio Grande do Sul habilitou duas novas fazendas e agora soma 18 propriedades, enquanto o Espírito Santo manteve as mesmas 15 fazendas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.