Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Brasil ganhou 726 mil novas empresas por ano entre 2000 e 2006, segundo IBGE

SÃO PAULO - Dados divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no estudo Demografia de Empresas, revelam um crescimento anual médio de 5,7% no total de empresas registradas no País entre 2000 e 2006. De acordo com os números, foram criadas em média 726,5 mil empresas por ano neste período, ao mesmo tempo em que um total de 493,7 mil foram extintas também anualmente.

Redação com Valor Online |

O resultado foi um crescimento líquido médio de 232,8 mil empresas por ano, o que fez o total de pessoas jurídicas registradas passar de 3,7 milhões em 2000 para 5,1 milhões em 2006. A pesquisa foi feita com base nos dados do Cadastro Central de Empresas (Cempre), em 2006.

As maiores taxas de entrada de empresas foram nos setores da agricultura, pecuária, silvicultura, exploração florestal e pesca e em atividades relacionadas ao setor de Serviços. Por outro lado, as menores taxas foram nas atividades industriais.

A análise por porte mostrou ainda que entre as empresas registradas em em 2006, 92,2% eram micro, enquanto as grandes representavam apenas 0,2% do conjunto.

O setor do comércio era o que registrava a maior parte das companhias analisadas (53,4%), seguido das atividades imobiliárias, aluguéis e serviços prestados às empresas (12,7%) e pelas Indústrias de Transformação (10,3%).

O total de 5,1 milhões de empresas ocuparam, em 2006, 30,2 milhões de pessoas, sendo 23,3 milhões (77,2%) de assalariadas. Elas pagaram R$ 324,5 bilhões em salários e outras remunerações, o que corresponde a um salário médio mensal de R$ 1.072, ou 3,2 salários mínimos mensais. Em média, cada empresa empregava seis pessoas.

Leia tudo sobre: ibge

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG