Entenda a crise diplomática entre Brasil e Equador http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/11/25/equador_diz_que_continuara_pagando_emprestimo_ao_bndes_ate_decisao_judicial_2610502.html target=_topEquador diz que continuará pagando empréstimo ao BNDES até decisão judicial http://ultimosegundo.ig.com.br/economia/2008/11/25/equador_inicia_processo_contra_o_bndes_na_cci_2611016.html target=_topEquador inicia processo contra o BNDES na CCI" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Brasil está reavaliando 30 acordos de cooperação com o Equador

BRASÍLIA - O embaixador brasileiro em Quito, capital do Equador, Antonini Porto e Santos, disse nesta terça-feira, em audiência pública na comissão de relações exteriores do Senado, que o Brasil está reavaliando todos os acordos de cooperação com o país vizinho. http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/11/25/entenda_a_crise_diplomatica_entre_brasil_e_equador_2610073.html target=_topEntenda a crise diplomática entre Brasil e Equador http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/11/25/equador_diz_que_continuara_pagando_emprestimo_ao_bndes_ate_decisao_judicial_2610502.html target=_topEquador diz que continuará pagando empréstimo ao BNDES até decisão judicial http://ultimosegundo.ig.com.br/economia/2008/11/25/equador_inicia_processo_contra_o_bndes_na_cci_2611016.html target=_topEquador inicia processo contra o BNDES na CCI

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

Apesar da medida, o embaixador destacou que o pagamento da primeira parcela do empréstimo concedido a aquele país é um sinal positivo no processo de normalização da relação entre as duas nações.

"Estamos fazendo uma reavaliação de todo o processo de cooperação entre os dois Países. Há cerca de 30 iniciativas (acordos) em curso ou em vias de terminar", disse. "Nunca houve calote, a primeira parcela foi paga (...) isso é um sinal positivo", completou.

O embaixador também alegou que a contestação do Equador não está se dando em relação à hidrelétrica de San Francisco, feita pela construtora Odebrecht e que teve de ser reparada em setembro, mas sim em relação ao próprio contrato de empréstimo. "A Usina está funcionando em capacidade plena desde outubro", disse.

A primeira parcela do pagamento quitada foi no valor de US$ 15 milhões. O total da dívida, que foi acertada em US$ 243 milhões, é hoje de US$ 462 milhões, já somados os juros e os encargos da operação. De acordo com o embaixador, citando jornais do país andino, o governo deve continuar a pagar as parcelas até decisão da corte internacional.

Em relação a propagação de um sentimento "antibrasileiro", Antonini  disse que não percebeu sentimentos antibrasileiros no Equador, pelo contrário, "a tendência é de reaproximação" entre as duas nações.

Sinais da reclamação

Antonini revelou que mesmo tendo se encontrado e questionado o vice-chanceler equatoriano sobre o futuro do empréstimo tomado junto ao BNDES, não foi avisado sobre o ingresso do país vizinho à Corte Internacional de Arbitragem em Paris. "Tive informações difusas, sabia que algo vinha. Mencionei o assunto com o vice-chanceler no dia anterior [ao anúncio]. O resultado [da sonegação de informação] está à decisão de me trazer de volta para o Brasil, pois entendemos que uma medida desse gênero devia ser precedida de consultas", disse.

Leia tudo sobre: equador

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG