Rio de Janeiro, 15 ago (EFE).- A Brasil Ecodiesel, principal produtora de diesel vegetal do país, perdeu no segundo trimestre do ano R$ 82,5 milhões, informou hoje a empresa.

No segundo trimestre de 2007 a perda líquida foi de R$ 13,9 milhões.

Segundo o relatório de resultados divulgado pela empresa na Bolsa de Valores de São Paulo, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) foi negativo em R$ 65,2 milhões.

O "biodiesel" produzido pela empresa provém principalmente da soja e é usado nos motores como uma alternativa ao óleo diesel.

Desde 1º de janeiro, o Governo federal tornou obrigatória a mistura de 2% de diesel vegetal ao óleo diesel e, desde 1º de julho, elevou essa porcentagem para 3%.

Em seu relatório de resultados, a Brasil Ecodiesel atribuiu as perdas ao forte impacto da matéria-prima, cujos preços subiram em meio à alta mundial dos produtos básicos.

A empresa disse que espera recuperar seus ganhos nos próximos anos e continuar diversificando suas matérias-primas para reduzir sua exposição ao mercado de produtos básicos.

A Brasil Ecodiesel também anunciou hoje a reestruturação de 82,65% de sua dívida financeira, e que conseguiu estender o prazo de pagamento para 48 meses, com 12 meses de graça. Além disso, obteve um financiamento adicional de R$ 53,3 milhões para fluxo de caixa.

No segundo trimestre, a receita líquida da companhia chegou a R$ 45,8 milhões, uma queda de 14,2% em relação aos R$ 53,4 milhões faturados no mesmo período de 2007.

No trimestre suas vendas registraram queda de 78% em relação ao mesmo período do ano anterior, para 18,9 mil m³.

A empresa responde pela metade da produção de diesel vegetal do país, com uma capacidade instalada de 640 mil m³ por ano.

Governo brasileiro e empresários privados realizam uma campanha internacional para popularizar o consumo dos biocombustíveis e administram investimentos conjuntos neste negócio em vários países da América Latina. EFE ol/ab/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.