Tamanho do texto

Após uma reunião de mais de duas horas entre os presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e do Paraguai, Fernando Lugo, os dois governos decidiram hoje criar uma comissão para analisar a situação da hidrelétrica binacional de Itaipu. Segundo o ministro brasileiro das Relações Exteriores, Celso Amorim, será uma mesa de conversação técnica, a ser implementada no prazo de dez dias.

O objetivo, segundo ele, é fazer com que "tanto os brasileiros quanto os paraguaios se sintam suficientemente atendidos por Itaipu".

Uma das principais plataformas da campanha presidencial de Lugo foi o reajuste da tarifa paga pelo Brasil pela parte paraguaia da energia de Itaipu. Amorim disse que a discussão sobre a hidrelétrica não estará limitada aos números. Ele também afirmou que nenhuma das partes teve algum tipo de mudança de posição sobre Itaipu. "Vamos ver o que sai da mesa de negociação." Autoridades brasileiras reiteraram nas últimas semanas que não aceitam reajustar a tarifa paga para a energia da parte paraguaia de Itaipu, hoje na casa dos US$ 45 por megawatt-hora (MW/h).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.