O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o primeiro-ministro japonês, Yasuo Fukuda, acertaram nesta quarta-feira aumentar sua cooperação econômica para a produção de biocombustíveis em uma reunião realizada à margem da cúpula do G8 em Toyako, norte do Japão.

"O primeiro-ministro disse que os dois países cooperarão mais na área de desenvolvimento do etanol proveniente da celulose", afirmou um funcionário do ministério das Relações Exteriores japonês que estava presente na reunião.

"Foi uma resposta ao presidente Lula, que disse que os biocombustíveis são uma área potencial onde o Japão e o Brasil podem desenvolver uma boa cooperação econômica", acrescentou.

O Brasil é o segundo produtor mundial de etanol à base da cana-de-açúcar, atrás dos Estados Unidos, e Lula promoveu ativamente seu uso em sua participação como convidado da cúpula do G8.

Os biocombustíveis podem servir para lutar contra o aquecimento global ao reduzir as emissões de gases de efeito estufa gerados por combustíveis fósseis, mas vários especialistas advertem que sua produção pode elevar o preços dos alimentos, argumento que o Brasil nega taxativamente.

oh-lbc/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.