Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Brasil e EUA definem taxa de juros nesta semana

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) faz amanhã e quarta-feira sua reunião mais importante - e difícil - dos últimos anos. Em abril, a instituição iniciou um ciclo de aperto monetário cujo objetivo é fazer com que a inflação volte para o centro da meta de 4,5% (hoje, o índice está em pouco mais de 6% nos 12 meses terminados em setembro).

Agência Estado |

De abril para cá, a taxa básica de juros (Selic) saiu de 11,25% para 13,75% ao ano. O problema é que o cenário mudou drasticamente desde que a crise global se aprofundou, a partir da quebra do banco americano Lehman Brothers, em setembro. A crise afetou o Brasil por dois canais, em especial. O crédito praticamente secou, o que é ruim do ponto de vista da produção - e, em tese, reduz as pressões inflacionárias. No entanto, a disparada do dólar eleva os índices de preços. Por isso, os analistas estão divididos. Parte acha que o Copom deve manter a Selic. Mas há analistas que defendem mais aperto.

Outro destaque da semana é a reunião do Fed ( banco central dos EUA) sobre os juros, entre amanhã e quarta. Os juros nos EUA estão em 1,5% ao ano e há expectativa de corte na taxa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG