Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Brasil e Espanha buscam cooperação no setor de energia

São Paulo, 14 jul (EFE).- São Paulo e a Junta de Castela e Leão (Espanha) impulsionaram hoje a construção de uma agenda sobre etanol entre Brasil e Espanha, após uma reunião entre representantes da comunidade autônoma espanhola e empresários brasileiros.

EFE |

O diretor de Relações Internacionais da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Roberto Gianetti da Fonseca, que se reuniu hoje com o presidente da Junta, Juan Vicente Herrera, destacou, em conversa com a Agência Efe, o encontro entre empresários brasileiros e a comunidade espanhola.

"Fixamos um programa muito importante de relações nessa área.

Entregamos muitos documentos e vamos mandar outros sobre nossos avanços no etanol de cana-de-açúcar. Com isso, já se cria uma agenda de etanol entre Espanha e Brasil", afirmou.

O economista e presidente da Ethanol Trading antecipou que uma equipe brasileira viajará a Castela e Leão em setembro e outubro para discutir o tema "com mais profundidade".

A comissão do setor estará na inauguração de um projeto experimental de Castela e Leão em geração de energia a partir do etanol, que, segundo Fonseca, é de grande interesse para ampliar a cooperação entre os dois países.

O economista afirmou que as autoridades de Castela e Leão foram convidadas para "um importante seminário internacional sobre etanol", que será realizado em novembro em São Paulo, promovido por representantes do setor do Brasil e dos Estados Unidos, principais produtores e exportadores de álcool combustível.

"Em questão de energia, falamos muito do etanol e da necessidade de a União Européia (UE) e de o Governo da Espanha adotarem uma posição mais firme de apoio ao etanol, à medida em que o petróleo aumenta de preço constantemente e se aproxima uma crise de abastecimento que pode ter grandes conseqüências".

No encontro discutiu-se sobre outras áreas de energias renováveis, especialmente da participação espanhola em empresas brasileiras de energia eólica, elétrica, de petróleo e inclusive do próprio etanol em São Paulo.

Fonseca, que também é presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), ressaltou que a reunião com a comitiva espanhola "foi um encontro muito proveitoso e o que mais se destacou foram os setores de energia e alimentos, setores de grande importância no mundo hoje em dia".

Segundo o economista, o Brasil oferece oportunidades importantes de investimentos para o aumento da produção de alimentos.

"Discutimos sobre carne, grãos e a colaboração que o Brasil pode dar à oferta de produção de alimentos no mundo", afirmou Fonseca.

O presidente da Junta começou em São Paulo uma missão empresarial e comercial de três dias ao Brasil. Amanhã, ele irá a Brasília para se reunir com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. EFE wgm/ab/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG