Tamanho do texto

Os negociadores do Brasil e da Argentina na Rodada Doha, da Organização Mundial do Comércio (OMC), vão se reunir no próximo dia 14 a pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para que os dois países acertem os ponteiros das negociações. Nunca estivemos tão próximos de concluir as negociações como estamos agora, afirmou Lula, completando que nessa reunião os representantes de ambos vão levar para a mesa todos os números e dados para que não seja só uma conversa sem solução.

"Todos nós queremos concluir a Rodada", afirmou. Lula disse querer menos subsídios nos países desenvolvidos, citando particularmente os Estados Unidos, para que os países pobres tenham acesso a esses mercados.

O presidente disse acreditar que é possível flexibilizar a questão industrial e de serviços no comércio exterior, mas "sem desmobilizar o crescimento dos países que começaram a crescer". Lula relatou que todos esses assuntos foram discutidos na reunião bilateral que teve com a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, nesta manhã. Lula se mostrou confiante de que as diferenças entre o Brasil e a Argentina serão solucionadas em tempo hábil para as discussões de Doha. "Vamos nos colocar de acordo", disse.