Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Brasil e Argentina dão mais um passo para construir hidrelétrica

Buenos Aires, 27 nov (EFE).- Três grupos se apresentaram na licitação para realizar os estudos prévios à construção da hidrelétrica Garabí, um projeto que Brasil e Argentina planejam iniciar sobre o rio Uruguai, na fronteira comum, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

As propostas recebidas incluem a realização dos "estudos de inventário do projeto partilhado entre Argentina e Brasil do rio Uruguai", explicou o ministro de Planejamento argentino, Julio de Vido.

"A avaliação desta apresentação estará pronta em 19 de dezembro para entregá-la aos presidentes" da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, e do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, que deram a ordem para que seja "acelerada" a construção, assegurou o ministro.

Os participantes da licitação são um consórcio integrado pelas companhias argentinas Esin e Proa e a brasileira Engenharia, outro chamado Consórcio Internacional de Empresas do Rio Uruguai e um terceiro denominado Alto Uruguai, formado por firmas dos dois países envolvidos no projeto.

Cristina e Lula ratificaram, em fevereiro, a decisão de construir Garabí, apesar das advertências de especialistas sobre os impactos sociais, econômicos e ambientais que terá a hidrelétrica.

O projeto, concebido há 35 anos, foi desarquivado em 2007 perante a crise energética que atingiu a Argentina e as advertências de que o Brasil poderia sofrer um novo blecaute.

Fontes oficiais explicaram que a licitação tem como objetivo contratar uma empresa de consultoria que durante 18 meses avaliará o rio Uruguai na zona onde se prevê a construção. EFE hd/rr

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG