Tamanho do texto

Brasília, 9 dez (EFE).- O Brasil deve investir R$ 18,2 bilhões em sistemas de produção e distribuição de água potável até 2015 para garantir a continuidade dos serviços, informou hoje a Agência Nacional de Águas (ANA).

Um relatório publicado pela ANA, batizado de Atlas de Abastecimento Urbano de Água, aponta os "potenciais problemas" de 2.965 das 5.563 cidades do país, nas quais deverão ser concentrados os investimentos a fim de evitar "um possível colapso do abastecimento de água".

O documento diz ainda que são necessários investimentos adicionais de R$ 41,1 bilhões na construção de redes de coleta e tratamento de esgotos.

O presidente da agência, José Machado, propôs a criação de um "comitê interministerial" que, seguindo os relatórios, trabalhe na elaboração de projetos junto aos Governos municipais, visando "garantir a oferta de água nos grandes centros urbanos do país".

Machado explicou em entrevista coletiva que, atualmente, a demanda média de água nas principais cidades do país é de 356 metros cúbicos por segundo, enquanto a capacidade de produção é, na média, de 352 metros por segundo.

"Isso demonstra que as unidades produtoras já estão trabalhando com sobrecarga ou de forma inadequada", destacou.

Segundo a ANA, as situações mais críticas são as das regiões Nordeste e Sul. EFE ed/fm/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.