Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Brasil considera superado atrito com Argentina na OMC

As divergências entre Brasil e Argentina expressadas durante a última cúpula da Organização Mundial do Comércio (OMC) em Genebra foram superadas, mas o fracasso da rodada de Doha obriga os dois governos a reexaminarem sua estratégia internacional, opinou Marco Aurélio Garcia, assessor do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para assuntos internacionais.

AFP |

"Acredito que o problema foi superado. Agora, a Argentina, o Brasil e o Mercosul de um modo geral precisam elaborar uma nova estratégia internacional", declarou o assessor presidencial brasileiro em entrevista publicada neste domingo pelo jornal Clarin.

Para Marco Aurélio Garcia, as divergências entre os dois gigantes sul-americanos corresponderam "à defesa de interesses nacionais específicos".

Brasil e Argentina tiveram um atrito durante as últimas negociações da OMC em Genebra, quando os brasileiros aceitaram uma proposta de abertura comercial rejeitada pela Argentina. O fato provocou tensões entre os dois governos, admitiram negociadores argentinos.

O tema deverá ser evocado durante as reuniões entre o presidente Lula e sua colega argentina, Cristina Kirchner, em Buenos Aires. Lula viaja neste domingo à capital argentina junto com uma delegação de 200 empresários.

"Essas reuniões não têm pauta definida. Os temas de discussão são abertos. É claro que os acontecimentos de Genebra deverão ser mencionados, assim como outros assuntos", declarou Marco Aurélio Garcia.

"O objetivo destas reuniões (entre Lula e Cristina Kirchner) não é falar do passado, mas encontrar meios de aprofundar as relações bilaterais", destacou o assessor brasileiro.

sa/yw

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG