Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Brasil ainda pode ter crescimento em 2009, diz ministro Mantega

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta segunda-feira que, apesar da crise, o Brasil pode ainda ter crescimento em 2009. Mesmo em Davos, os analistas admitiram que o Brasil está em uma situação privilegiada, relatou Mantega ao sair da primeira reunião ministerial do ano, encerrada após cerca de dez horas de duração na residência oficial da Granja do Torto.

Agência Estado |

 

Mantega contou que durante o encontro foi feita uma avaliação do estágio atual da crise internacional e das ações do governo brasileiro para combatê-la. "A avaliação é de que a crise econômica mundial se agravou muito nos últimos meses. A crise financeira originada nos países desenvolvidos não foi equacionada. E isso levou a uma desaceleração da economia global", disse.

O ministro ressaltou, contudo, que o próprio Fundo Monetário Internacional (FMI) estima um desempenho melhor para os países em desenvolvimento. "O Brasil está em condições melhores para enfrentar a crise devido às políticas dos últimos anos."

Segundo Mantega, o Brasil não vai seguir a receita dos países desenvolvidos para enfrentar a turbulência. "Eles não têm mais nada para nos ensinar. Vamos seguir a nossa rota para o desenvolvimento e tomaremos medidas para manter a economia funcionando." O ministro, contudo, não fez até o momento nenhum anúncio de medida nova.

Exportações

Mantega disse que o déficit da balança comercial registrado em janeiro, de US$ 518 milhões, é um retrato da redução da demanda internacional, principalmente pelas commodities (matérias-primas). Ele relatou que, durante a reunião ministerial, comentou que essa queda da demanda em alguns países chegou a 40% - o que, segundo ele, não é o caso do Brasil.

"Não podemos permitir a volta do protecionismo. É melhor que continuemos estimulando o comércio globalizado", afirmou, em entrevista após a reunião. O ministro reafirmou que o País não tomará medidas protecionistas e acrescentou que a ideia é estimular o comércio na América Latina.

Leia tudo sobre: mantega

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG