Tamanho do texto

Rio de Janeiro, 7 dez (EFE).- Na próxima semana, o Governo do Brasil abrirá o processo de licitação do trem de alta velocidade que ligará São Paulo ao Rio de Janeiro, informaram hoje fontes oficiais.

O primeiro passo será a publicação na internet da minuta das condições, que ficará disponível para consulta por um mês.

Audiências públicas serão realizadas a partir de janeiro e no início de fevereiro devem ser conhecidas as condições definitivas.

Para o final do maio, está prevista a abertura das propostas apresentadas pelas empresas interessadas.

O cronograma foi traçado hoje em reunião entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os ministros envolvidos na obra orçada em R$ 34,6 bilhões (US$ 19,438 bilhões), como informou a "Agência Brasil".

Para definir o vencedor do pregão será levado em consideração o menor preço do bilhete do trem e a transferência de tecnologia.

A vencedora será responsável pela construção, com previsão de conclusão até o final de 2015. A empresa ganhará também a concessão do serviço por 40 anos.

A linha férrea medirá 510,8 quilômetros e ligará o Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas, cidade a cem quilômetros da capital paulista, e alcançará uma velocidade máxima de 350 km/h.

Pelo menos sete estações estão previstas, incluindo os aeroportos de Guarulhos, em São Paulo, Viracopos, em Campinas, e Antonio Carlos Jobim, no Rio de Janeiro.

Cálculos do Governo apontam que a obra atenderá uma demanda que reúne 20% da população brasileira - 40 milhões de pessoas -, e 33% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

A construção do trem - o primeiro de alta velocidade na América Latina - despertou o interesse de empresas da Espanha, Alemanha, Japão, China e Coreia do Sul.

O projeto já sofreu vários atrasos por isso que não poderá entrar em funcionamento antes do Mundial de Futebol de 2014, como pretendia o Executivo.

Agora a meta é que o trem esteja pronto para os Jogos Olímpicos do Rio em 2016. EFE mp/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.