Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

BP cancela pagamento de dividendos em 2010

Decisão faz parte de acordo com Obama para criação de fundo de compensação de US$ 20 bilhões por vazamento de petróleo

AE |

A British Petroleum (BP) anunciou hoje que não pagará dividendos a seus acionistas em 2010. A decisão é consequência de um acordo fechado com o governo dos Estados Unidos por meio do qual a petrolífera britânica criará um fundo de compensação de US$ 20 bilhões para as vítimas do derramamento de óleo no Golfo do México.

Segundo comunicado divulgado pela BP logo após uma reunião entre o presidente dos EUA, Barack Obama, e executivos da empresa, o conselho de diretores da petrolífera revisou sua política de dividendos e cancelou o pagamento que seria feito aos acionistas em 21 de junho, referente aos lucros do primeiro trimestre de 2010.

Ainda de acordo com a BP, não serão divulgados números provisórios referentes aos dividendos dos segundo e terceiro trimestres de 2010. Além disso, o conselho da BP considerará a retomada do pagamento de dividendos somente em 2011, quando forem anunciados os resultados financeiros referentes ao quarto trimestre de 2010.

A expectativa da empresa é de que, no início do próximo ano, seja possível ter uma ideia mais clara do impacto a longo prazo do derramamento de óleo no Golfo do México que começou em abril e tornou-se o que se considera o pior desastre ambiental da história dos Estados Unidos.

Fundo indenizatório

Obama afirmou que o fundo pode ser ampliado e que a BP pagará todos os custos relacionados aos danos ambientais. Obama disse ainda que "a BP é companhia forte e viável" e que interessa aos EUA que ela permaneça assim. O presidente do conselho da BP, Carl-Henric Svanberg, disse depois do encontro com o político que a empresa vai cuidar das pessoas no Golfo do México e afirmou que gostaria de se desculpar com aqueles afetados pelo vazamento de óleo.

Classificando a reunião como "construtiva", Obama também disse que a BP voluntariamente montará um fundo adicional de US$ 100 milhões para as pessoas que perderam seus empregos em razão da moratória à perfuração de novos poços de petróleo na região imposta pelo governo do país. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG