Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa volta para campo negativo; dólar perde força para euro e real

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) iniciou a trajetória desta segunda-feira de maneira instável, como já era previsto. Depois de abrir em queda e de inverter o rumo em menos de 10 minutos de operações, o Ibovespa voltou ao campo negativo.

Valor Online |

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) iniciou a trajetória desta segunda-feira de maneira instável, como já era previsto. Depois de abrir em queda e de inverter o rumo em menos de 10 minutos de operações, o Ibovespa voltou ao campo negativo. Com mínima de 71.128 pontos e máxima de 71.606 pontos, Ibovespa recuava 0,33% por volta das 11h20, aos 71.181 pontos, com volume financeiro negociado de R$ 1,003 bilhão. Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), o Ibovespa futuro cedia 0,31% e somava 71.250 pontos. Nos Estados Unidos, o bom humor dos agentes prevalece pelo terceiro pregão seguido e o índice Dow Jones opera acima dos 11 mil pontos. Há pouco, o Dow Jones tinha alta de 0,11%, o S & P 500 se valorizava em 0,15% e o índice Nasdaq avançava 0,03%. Apesar de uma agenda esvaziada, o mercado segue movimentado com o anúncio do esperado socorro financeiro à Grécia. Neste fim de semana, os países da zona do euro se reuniram e concordaram em oferecer 30 bilhões de euros em empréstimos emergenciais. Já o Fundo Monetário Internacional (FMI) vai aportar entre 10 bilhões de euros e 15 bilhões de euros na Grécia. No cenário corporativo, as"blue chips"pressionavam o Ibovespa para baixo. Há instantes, as ações PN da Petrobras cediam 0,31%, a R$ 35,12, e os papéis PNA da Vale também caíam 0,31%, a R$ 50,88. Entre as principais altas do Ibovespa figuravam os papéis ON da Cosan, com valorização de 3,09%, a R$ 22,32, as ações ON da Lojas Renner, com avanço de 1,64%, a R$ 41,52, e as ON da mineradora MMX, com apreciação de 1,07%, a R$ 13,11. No sentido oposto, destaque negativo para os papéis ON da Fibria, com perdas de 1,72%, a R$ 37,65, e para as ações PNA e ON da Usiminas, com baixa de 1,69% e 1,43%, respectivamente cotadas a R$ 60,16 e a R$ 61,11. No mercado de câmbio, diante do anúncio de ajuda financeira à Grécia, o euro ganha força sobre a moeda americana, que também recua sobre a libra e o real. Há pouco, o dólar comercial perdia 0,62%, cotado a R$ 1,762 na venda. (Beatriz Cutait | Valor)
Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG