Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa vira e passa a ter leve queda; dólar cai

A alta da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) não resistiu à segunda etapa e acabou invertendo o rumo após o índice Dow Jones também trocar de sinal. Dados do setor imobiliário dos EUA desagradaram os investidores e ganharam mais importância para os investidores do que o aumento da confiança dos consumidores americanos.

Redação com Valor Online |

 

Por volta das 14h40, o Ibovespa, principal índice da Bolsa pulista, marcava queda de 0,41%, aos 37.465 pontos.

A falta de liquidez continua conduzindo as variações, assim como o humor externo.

Conforme dados divulgados hoje, as vendas de casas novas nos Estados Unidos cederam 2,9% em novembro, ficando em uma taxa anual ajustada sazonalmente de 407 mil unidades perante a leitura de 419 mil (dado revisto) de outubro. Os agentes esperavam que a taxa chegasse a 400 mil.

Já a revenda de imóveis residenciais nos Estados Unidos caiu 8,6% em novembro, para uma taxa anual ajustada sazonalmente de 4,49 milhões de unidades em comparação com a marca de 4,91 milhões de casas registrada em outubro. O mercado esperava manutenção do nível em 4,9 milhões de casas.

A variação do Produto Interno Bruto (PIB) referente ao terceiro trimestre deste ano, por sua vez, ficou em linha com as estimativas, de queda de 0,5% no período. O dado é idêntico ao informado anteriormente para o intervalo de julho a setembro.

A boa notícia veio do nível de confiança dos consumidores, que aumentou mais do que o esperado. O indicador medido pela Universidade de Michigan neste mês de dezembro ficou em 60,1, acima da leitura preliminar para o mês, de 59,1. Muitos economistas esperavam um resultado de 58,5. O índice superou ainda a marca de novembro, de 55,3.

Dólar

O dólar segue operando em queda ante o real nesta terça-feira. Por volta das 14h40, a moeda americana era cotada a R$ 2,372, com queda de 0,88%.

Analistas continuam reforçando que a semana encurtada pelo Natal esvaziou os pregões, que estão mais voláteis e menos fundamentados. "Qualquer movimento mais forte de posição negociada acaba influenciando positiva ou negativamente a moeda", diz André Albo, analista da XP Investimentos.

Leia mais sobre Bovespa - dólar

Leia tudo sobre: bovespadolar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG