Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa tem recuperação na sexta-feira; ganho no ano passa de 10%

SÃO PAULO - A sexta-feira foi de recuperação na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), mas com quatro pregões de baixa em cinco dias, a semana termina com perda de 2,53%. Já no mês, o índice registra alta de 6,0%.

Valor Online |

Com destaque para os carros-chefe, o Ibovespa fechou o dia com valorização de 2,90%, aos 41.673 pontos, e giro financeiro em R$ 3,53 bilhões.

O gerente de contas da Hera Investment, Fernando Campello, não encara a puxada de alta na Bovespa como um repique técnico. Para o especialista, além de empresas fundamentalmente baratas, é visível um fluxo de recursos para as companhias de grande capitalização, o que pode ser encarado como entrada de recursos estrangeiros.

Campello chama atenção para o descolamento da bolsa brasileira do mercado americano. Isso fica visível ao observar o desempenho da Ibovespa no acumulado do ano. O principal índice de mercado tem alta de 10,98% em 2009, enquanto o Dow Jones amarga perda de aproximadamente 10%.

Segundo o especialista, o que está em pauta, agora, são os balanços de empresas brasileiras, que salvo uma grande deterioração de ambiente externo, podem sustentar esse descolamento. Por ora, os resultados apresentados estão em linha ou acima do esperado. Para os próximos dias, são aguardados os números da Vale, Banco do Brasil e outras grandes empresas.

Para a semana que vem, Campello não descarta ainda mais instabilidade, pois segunda-feira acontece vencimento de opções sobre ações e na quarta tem a rolagem do Ibovespa futuro. Os dois eventos ensejam a famosa briga entre comprados e vendidos.

Liderando o volume negociado, Vale PNA subiu 2,98%, para R$ 30,69, recuperando parte das perdas da semana. Puxando os ganhos, Petrobras PN avançou 3,02%, para R$ 27,60. Depois de bater mínimas próximo dos US$ 33, o barril de WTI teve forte retomada hoje, subindo mais de 10%.

Entre as siderúrgicas, destaque para CSN ON, que teve valorização de 4,24%, para R$ 37,11, com o terceiro maior volume do dia. Ainda no setor, Usiminas PNA teve alta de 3,19%, para R$ 29,10, e Gerdau PN aumentou 3,04%, para R$ 15,92.

Com maior alta dentro do índice, BM & FBovespa fechou a R$ 6,96, valorização de 6,74%. No setor financeiro, Itaú PN subiu 4,16%, fechando a R$ 25,50, Bradesco PN apontou alta de 3,34%, para R$ 22,55, e Banco do Brasil ON avançou 2,0%, para R$ 14,23.

Entres as empresas que apresentaram resultado, Vivo PN subiu 5,21%, para R$ 36,72. Refletindo corte de despesas e maior captação de clientes, o lucro líquido no quarto trimestre ficou em R$ 215,5 milhões.

Ganho também para a administradora de meios de pagamento Redecard, que teve lucro líquido recorrente de R$ 343 milhões, montante 53% maior no comparativo anual. O papel ON avançou 1,85%, a R$ 27,50.

Na ponta vendedora, Cesp PNA caiu 1,71%, para R$ 14,30, devolvendo parte dos ganhos recentes, resultado dos rumores de privatização da empresa. Perda também para a ação ON da Embraer, que cedeu 0,90%, a R$ 8,72. TAM PN caiu 0,85%, a R$ 16,26.

A BM & FBovespa informou que o horário de negociação do segmento BM & F e segmento Bovespa não sofrerá alteração na próxima segunda-feira, quando o horário de verão não estará mais em vigência.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG