Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa supera instabilidade e ensaia alta; dólar sobe para R$ 2,381

SÃO PAULO - Deixando de lado o sinal externo negativo a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) tenta firmar alta nesta quinta-feira. Com cerca de meia-hora de pregão, o Ibovespa apontava alta de 0,69%, aos 38.

Valor Online |

243 pontos, com giro financeiro em R$ 159 milhões.

Análises gráficas apontam que as quedas recentes começam a trazer preocupação, pois o índice se aproxima dos 36.300 pontos, fundo do canal de alta. Para tentar uma reação, a avaliação técnica aponta que o Ibovespa teria que retomar e permanecer acima dos 38.500 pontos.

Em Wall Street, a abertura de pregão tem contorno negativo, com os investidores aguardando uma nova rodada de indicadores econômicos, entre eles o índice de preços no atacado e os pedidos por seguro-desemprego.

No lado financeiro, o JP Morgan Chase fechou o quarto trimestre com lucro de US$ 702 milhões, ou US$ 0,07 por ação, apesar de ser 76% menor que os US$ 3 bilhões de 2007, o resultado ficou dentro do esperado. Na unidade de banco de investimento, o prejuízo somou US$ 2,4 bilhões.

Na Europa, a decisão de juros do Banco Central Europeu (BCE) não deu ânimo aos investidores. O corte de 0,5 ponto percentual no curto do dinheiro, agora fixado em 2%, veio conforme o esperado. Em Londres, o FTSE-100 apontava queda de 0,93%, enquanto o Xetra-DAX, de Frankfurt, perdia 0,97%.

De volta ao mercado interno, o dólar segue em alta contra o real e se aproxima dos R$ 2,40. Mais uma vez o cenário externo incerto estimula a procura por moeda estrangeira. Há pouco, a divisa era negociada a R$ 2,381, valorização de 1,49%.

Garantindo os ganhos na Bovespa, Petrobras PN apontava alta de 0,42%, para R$ 23,40, e Vale PNA subia 0,73%, a R$ 25,89. O preço da commodities ensaia reação no mercado externo.

Entre os bancos, Bradesco PN registrava alta de 1,80%, a R$ 21,39, em meio aos rumores de que estaria negociando a compra do BicBanco, instituição voltada ao crédito para pequenas e médias empresas. Reagindo às notícias o papel PN do BicBanco ganhava 13,25%, para R$ 4,53.

Ainda no setor, Itaú PN valorizava 2,21%, para R$ 24,90, recobrando parte da perda de 7,5% de ontem. As units do Unibanco ganhavam 2,35%, para R$ 13,90.

Destaque de alta para o ativo ON da Rossi Residencial, que subia 6,09%, para R$ 4,35. Cyreal ON, Sabesp ON e Klabin PN valorizavam mais de 2% cada.

Na ponta oposta, Transmissão Paulista PN caía 1,81%, a R$ 40,55. BM & FBovespa ON perdia 1,88%, a R$ 6,23, e TIM Part ON desvalorizava 1,6%, a R$ 4,90.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG