Tamanho do texto

Por Aluísio Alves SÃO PAULO (Reuters) - A sinalização de que o juro dos Estados Unidos permanecerá perto do zero por um longo período levou os investidores de volta às compras de ações, fazendo a Bovespa subir de novo após três sessões no vermelho.

Fortalecido pelas ações de empresas domésticas ligadas a metais, o Ibovespa terminou o dia valorizado em 1,33 por cento, anotando 69.942 pontos. O giro financeiro do pregão somou 5,2 bilhões de reais.

O mercado já exibia uma tendência positiva, mas a tendência foi acelerada no meio da tarde após o Federal Reserve manter a taxa de juros norte-americana entre zero e 0,25 por cento ao ano e renovar a promessa de sustentá-la excepcionalmente baixa por um período prolongado, embora aponte um momento positivo na recuperação da economia.

"Isso garante as atuais condições de liquidez por mais algum tempo, o que foi bem recebido pelo mercado", disse Nicholas Barbarisi, sócio da Hera Investment.

A notícia só acelerou o otimismo que já predominava nas bolsas internacionais, após a Standard & Poor's reafirmar o rating soberano da Grécia, afirmando que as recentes medidas do governo para redução do déficit suportam as notas.

Coube às ações preferenciais da Vale o papel de refletir o ânimo dos investidores, subindo 2,4 por cento, para 47,83 reais, após a divulgação de que as contratações de navios para entrega de minério de ferro para a China a partir dos dois maiores exportadores do mundo, Austrália e Brasil, dobraram para 22 na primeira quinzena de março.

As siderúrgicas seguiram pelo mesmo caminho. Metalúrgica Gerdau, a melhor do setor, avançou 3,8 por cento, para 35,19 reais.

A alta do petróleo para cima dos 80 dólares o barril também deu força à ação preferencial da Petrobras, que subiu 1,2 por cento, a 37,21 reais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.