Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa sobe 0,99% com cortes de juro na Europa

A Bolsa de Valores de São Paulo abriu o pregão de hoje corrigindo a diferença em relação ao fechamento ontem em Nova York. Na última hora de pregão, as Bolsas norte-americanas aceleraram a recuperação, fechando com ganhos superiores a 2%, enquanto o índice Bovespa fechou antes dessa puxada, com alta mais moderada, de 0,85%, aos 35.

Agência Estado |

296 pontos. Essa é uma das justificativas para a valorização de 0,99% registrada pelo Ibovespa nesta manhã logo após a abertura do pregão.

Além disso, o mercado está sob o efeito positivo do corte de juro pelo Banco Central Europeu e pelo Banco da Inglaterra, que corroboram as expectativas ao baixar as respectivas taxas para 2,5% e 2% ao ano. Além disso, repercutem positivamente na Europa os anúncios de cortes de juros dos bancos centrais da Suécia, Nova Zelândia e Indonésia. Outra notícia que soa bem é o pacote de 26 bilhões de euros (US$ 32,7 bilhões) que a França anuncia hoje para estimular os gastos dos consumidores, os investimentos corporativos e a indústria automotiva.

Já nos EUA, depois de dois pregões seguidos de ganhos, os índices futuros de ações operam no negativo. O S&P 500 cedia 0,40% e o Nasdaq -0,26%, com os investidores à espera dos pedidos de auxílio-desemprego semanais nos Estados Unidos nesta véspera da divulgação dos dados do mercado de trabalho (payroll) em novembro. Além disso, saem também os dados de encomendas à indústria.

Aqui, as atenções continuam concentradas em Petrobras, que ontem sustentou a alta do Ibovespa, com os papéis subindo mais de 5% influenciados pela notícia de que a estatal prepara uma captação de mais de US$ 1 bilhão no exterior. Se confirmada, será a primeira grande operação internacional da companhia desde o recrudescimento da crise financeira, que enxugou o crédito no mercado externo.

Analistas atribuíram ontem a puxada dos papéis da Petrobras também á queda inesperada dos estoques semanais de petróleo e derivados nos EUA e também á c compra pesada de ações por parte de um banco estrangeiro. Mas hoje há dúvidas se Petrobras vai seguir em alta por causa da queda nos preços do petróleo esta manhã. O barril é negociado a US$ 45,80, queda de 2%, na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex). Às 11h15, Petrobras PN subia 0,47% e Petrobras ON avançava 0,09%. As ações PNA da Vale caíam 0,93%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG