Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa segue Wall Street e sobe 2,2%; dólar recua 0,80%, a R$ 2,353

SÃO PAULO - Com o humor externo melhorando e as commodities apontando para cima, os investidores voltam a atuar na ponta compradora da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Por volta das 13 horas, o Ibovespa subia 2,20%, para 38.

Valor Online |

091 pontos, com giro financeiro em R$ 1,19 bilhão.

Segundo o economista da UM Investimentos, Hersz Ferman, a queda de 4% de ontem foi um tanto exagerada e hoje os investidores refazem suas posições apoiados na melhora de humor no mercado externo.

Em Wall Street, o dia também é positivo, com os resultados da IBM estimulando as compras. A empresa de tecnologia registrou crescimento de 12% no lucro do quarto trimestre e prevê bons resultados em 2009. Há pouco, o Dow Jones aumentava 1,82%, enquanto o Nasdaq subia 2,31%.

Sem notícias relevantes na agenda interna, os investidores aguardam a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que na noite de hoje divulga a taxa de juros. Segundo Ferman, o corte de 0,75 ponto percentual já está precificado. "Agora, se o Copom surpreender com corte de 1 ponto dá um ânimo na bolsa", afirma o especialista.

Liderando os ganhos, o papel PN da Petrobras apontava alta de 2,86%, a R$ 23,72. Bom desempenho também para o ativo PNA da Vale, que ganhava 2,05%, para R$ 25,82.

Os bancos também recuperam preço. Bradesco PN aumentava 2,53%, para R$ 20,62, Itaú subia 1,89%, a R$ 23,07, e Banco do Brasil ON se valorizava 2,15%, valendo R$ 13,74.

As ações PNB da Aracruz seguem perdendo valor. Depois de afundar 11% ontem, há pouco o ativo tinha queda de mais 7,65%, para R$ 2,17, ainda reflexo da compra de 28,03% das ações ON que estão com as famílias Lorentzen, Moreira Salles e Almeida Braga pela VCP. Se ajustando ao valor da oferta, o papel ON, que dobrou de preço ontem, ganhava 6,43%, para R$ 12,40. Já o ativo PN da VCP perdia 5,58%, para R$ 14,70.

Destaque de alta para o papel PN da TIM, que aumentava 6,77%, para R$ 3,15. Rossi ON subia 5,88%, a R$ 4,50, e Vivo PN se valorizava 4,28%, a R$ 33,80.

A melhora de humor e a alta no preço das commodities estimulam a venda de dólares, fazendo a moeda norte-americana perder valor ante o real. Há pouco, a divisa era negociada a R$ 2,353 na venda, queda de 0,80%. No mercado futuro, o dólar para fevereiro perdia 0,94%, para R$ 2,3615. Reforçando a trajetória de baixa, o Banco Central efetuou há pouco leilão para venda de dólares no mercado à vista. A taxa de corte foi de R$ 2,3516.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG