Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa segue operando no vermelho; dólar recua para R$ 1,772

SÃO PAULO - A nova meta dos 72 mil pontos do Ibovespa dá sinais de que terá de ser adiada. Embora tenha iniciado o pregão desta sexta-feira no campo positivo, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) inverteu a trajetória logo no começo do dia, com um movimento de realização de lucros ganhando força.

Valor Online |

SÃO PAULO - A nova meta dos 72 mil pontos do Ibovespa dá sinais de que terá de ser adiada. Embora tenha iniciado o pregão desta sexta-feira no campo positivo, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) inverteu a trajetória logo no começo do dia, com um movimento de realização de lucros ganhando força. Ontem, o índice havia subido 1,40%, aos 71.784 pontos. Com mínima de 71.393 pontos e máxima de 71.989 pontos, o Ibovespa recuava 0,38%, por volta das 14h35, aos 71.515 pontos. O volume financeiro negociado chega a R$ 3,381 bilhões. Em Wall Street, o índice Dow Jones avançava 0,34%, se aproximando-se dos 11 mil pontos, enquanto o S & P 500 ganhava 0,38% e o Nasdaq tinha alta de 0,42%. Na Europa, apesar de a agência de classificação de risco Fitch Rating ter rebaixado a nota de crédito da Grécia de"BBB+"para"BBB-", com perspectiva negativa, os investidores mantiveram o entusiasmo e geraram ganhos para o mercado acionário. Enquanto o índice FTSE 100, de Londres, subiu 1,02%, o DAX, de Frankfurt, ganhou 1,26% e o CAC 40, de Paris, avançou 1,81%. No cenário doméstico, o desempenho das blue chips contribui para as perdas do Ibovespa nesta tarde. Há pouco, os papéis PNA da Vale recuavam apenas 0,03%, a R$ 50,93, com giro de R$ 286,2 milhões, e as ações PN da Petrobras tinham queda de 0,58%, a R$ 35,60, com giro de R$ 341,3 milhões. Também contribui para a queda do Ibovespa a trajetória dos papéis PN da Gerdau, que se depreciam em 0,56%, a R$ 31,52, e a baixa de 1,90% das ações ON da BM & FBovespa, para R$ 12,35. A liderança positiva do Ibovespa é ocupada pelos papéis ON da JBS, que sobem 2,18%, a R$ 8,42, e pelas ações PN e ON da Telemar, que avançam 1,93% e 1,58%, respectivamente cotadas a R$ 33,21 e a R$ 38,50. Os investidores estão reagindo aos rumores de que o BNDES sugeriu ao governo o uso da Oi para desenvolver a política pública de acesso à internet. No sentido oposto, os papéis das construtoras estão entre as principais quedas do Ibovespa. Há pouco, as ações ON da MRV recuavam 3,03%, a R$ 12,14, enquanto os papéis ON da PDG Realty cediam 2,49%, a R$ 14,88. Além disso, as ações ON da Redecard perdiam 2,59%, a R$ 29,68. Fora do Ibovespa, os papéis da Brasil Ecodiesel movimentam R$ 102,9 milhões, e avançam 5,26%, a R$ 1,20. O mercado reage à notícia de que a Justiça Federal do Rio de Janeiro decidiu impedir a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) de licitar a outras empresas volumes arrematados pela Ecodiesel no primeiro lote do 17º leilão de biodiesel. O certame - destinado a suprir a necessidade da mistura de 5% de biodiesel ao óleo diesel - foi realizado nos dias 1 e 2 de março, pouco antes de duas usinas ativas da Brasil Ecodiesel perderem o Selo Combustível Social. O primeiro lote permitia apenas a participação de empresas com tal certificação. No entanto, a empresa esclareceu que a decisão não implica a determinação de assinatura dos contratos de compra e venda de biodiesel com a Petrobras, já que ainda não há decisão final no processo. A Ecodiesel informou que o Superior Tribunal de Justiça ainda analisa o pedido de liminar que visa anular a decisão do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) que suspendeu o selo de duas de suas usinas em operação - Itaqui (MA) e Iraquara (BA). No mercado cambial, o dólar perde força para as principais moedas. Com mínima de R$ 1,769 e máxima de R$ 1,778, a moeda americana recuava, há pouco, 0,28%, cotada a R$ 1,772 na venda. (Beatriz Cutait | Valor)
Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG