Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa segue mercado externo e cai; dólar sobe

SÃO PAULO - Os participantes nos mercados europeus voltam-se nesta sexta-feira para o setor bancário, especialmente depois de o Washington Mutual (WaMu) ser a vítima mais recente do tumulto que afeta o ambiente financeiro. A Bovespa abriu em queda; por volta das 13h, caía 3,53%, aos 49.965 pontos. O dólar valorizava-se 1,87%, cotado a R$ 1,855.

Redação com agências |

 

Acordo Ortográfico Ontem, o JPMorgan Chase fechou acordo para ficar com a maior parte das operações de banco comercial do WaMu. A transação foi intermediada pelo governo americano.

As incertezas sobre o plano de resgate em análise nos Estados Unidos também mexem com os negócios. Continua o impasse sobre a proposta para sanear ativos ilíquidos dos balanços de bancos - nesta sexta-feira, deve haver nova reunião de congressistas para debater a questão.

Americanas

O índice Dow Jones da Bolsa de Nova York abriu hoje em baixa de 1,21% em um momento no qual o plano de resgate financeiro do Governo dos Estados Unidos ainda não foi fechado e após a falência do Washington Mutual, a maior quebra bancária da história americana.

Após a abertura da Bolsa de Nova York, o Dow Jones Industrial, índice mais importante de Wall Street, descia 133,57 pontos (1,21%), para 10.888,49, após fechar na última quinta em alta de 1,82%.

Já o Nasdaq, no qual são cotados os papéis das empresas de tecnologia e informática, perdia 40,34 pontos (1,84%), para 2.146,23, enquanto o seletivo S&P 500 retrocedia 16,87 pontos (1,4%), para 1.192,31.

Europeias

Às 10h30, em Londres, o FTSE-100 perdia 2,64%, aos 5.059,73 pontos. O CAC-40, de Paris, declinava 2,72%, ficando em 4.111,63 pontos. Em Frankfurt, o DAX somava 6.001,51 pontos, com recuo de 2,78%.

Asiáticas

A Bolsa de Hong Kong caiu também influenciada pelo declínio nos demais mercados: 1,3%, terminou aos 18.682,09 pontos.

Na China, dados do governo que mostram um decepcionante crescimento do lucro para o setor industrial, com previsões pessimistas para o balanço do terceiro trimestre das empresas, ajudaram a Bolsa de Xangai a fechar em ligeira queda. O índice Xangai Composto caiu 0,2% e encerrou aos 2.293,78 pontos. Por sua vez, o Shenzhen Composto ganhou 1% e terminou aos 614,04 pontos.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, apresentou baixa pelo terceiro pregão seguido, também influenciada por um inesperado corte na taxa de juros pelo Banco Central local. O índice Taiwan Weighted perdeu 2,2% e encerrou aos 5.929,63 pontos.  O índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney, na Austrália, recuou 0,5% e fechou aos 4.904,8 pontos.

Agenda de indicadores

Os investidores aguardam a decisão final do Congresso norte-americano sobre o plano de resgate ao setor financeiro. Os negócios encerraram ontem com forte expectativa sobre a proximidade de um acerto.

Fora isso, a agenda de sexta-feira é pouco carregada, mas tem como destaque a leitura final referente ao desempenho da economia dos EUA no segundo trimestre do ano. A agenda externa também reserva dados sobre a confiança do consumidor americano para o mês de setembro. Por aqui, o Banco Central (BC) divulga o relatório sobre spread bancário e base monetária.

(Com Valor Online e Agência Estado)

Serviço 

 

Mais notícias

 

Para saber mais

 

Opinião

 

Leia mais sobre Bolsas de Valores

Leia tudo sobre: bolsas de valoresbovespadolar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG