Tamanho do texto

Depois de uma sessão predominantemente em alta, a Bovespa perdeu ontem o ritmo no final do dia e acabou recuando. Os investidores acompanharam o recuo das bolsas americanas e interromperam dois dias seguidos de ganhos, quando o índice havia renovado a pontuação recorde de 2009.

O Ibovespa terminou em queda de 0,44%, aos 68.314,82 pontos, perto da mínima do dia, quando registrou 68.308 pontos (-0,45%). Na máxima, foi a 69.336 pontos (+1,05%). No mês, sobe 1,90% e, no ano, 81,93%. O giro financeiro totalizou R$ 6,568 bilhões.

Em Nova York, o índice Dow Jones recuou 0,83 e o Nasdaq, das empresas de tecnologia, 0,54%. Logo na abertura, a Bovespa testou novamente os 69 mil pontos, amparada pelo anúncio do Bank of America (BofA) de que fechou um acordo para devolver US$ 45 bilhões em ajuda federal - os recursos foram tomados durante a crise -, para escapar de restrições impostas pela administração americana, entre elas a referente às remunerações de seus funcionários.

O banco será o primeiro entre sete instituições a devolver os excepcionais recursos obtidos pela linha de liquidez do governo financiada com dinheiro dos contribuintes.

Contribuíram ainda a queda inesperada no número de pedidos de auxílio-desemprego na semana passada e as vendas do setor varejista americano em novembro que aumentaram 0,5%, resultado melhor do que a queda de 7,8% registrada no mesmo mês do ano passado, mas abaixo da projeção dos analistas, que era de crescimento de 2,1%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.