Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa opera com leve alta; dólar tem valorização

SÃO PAULO - Acompanhando a mudança de humor no mercado norte-americano, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera com leve alta de 0,32%, com o Ibovespa indicando 35.113 pontos.

Agência Estado |

Às 11h14 (de Brasília), o índice Bovespa caía 0,85%, a 34.705 pontos, na mínima do dia até o momento. No mesmo horário, os índices futuros das Bolsas de Nova York caíam entre 1,5% e 2%, enquanto os mercados europeus registravam baixa superior a 1%.

Os investidores foram surpreendidos esta manhã com a queda mais rápida que o esperado na atividade do setor de serviços nos 15 países europeus da zona do euro, o que está puxando para baixo os preços das ações ao mesmo tempo em que aumenta a expectativa quanto a um corte mais agressivo nas taxas de juros amanhã pelo Banco Central Europeu (BCE). O índice de atividade dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) caiu para 42,5 em novembro, de 45,8 em outubro, a maior desaceleração na história de 10 anos do índice.

Nos EUA, os índices futuros dos mercados em Wall Street recuam, digerindo a informação de que as montadoras Ford, General Motors (GM) e Chrysler apresentaram ontem seus planos de negócios ao Congresso dos EUA, indicando que tanto a GM quanto a Chrysler poderão sofrer colapso no fim do mês se não conseguirem bilhões de dólares em empréstimos emergenciais do governo. Juntas, as montadoras pediram ajuda de US$ 34 bilhões.

Uma definição mais clara do mercado hoje está condicionada aos dados que serão divulgados ainda hoje nos EUA, especialmente a pesquisa ADP/Macroeconomic Advisors sobre o número de postos de trabalho criados ou perdidos no setor privado no mês passado. O dado é visto como uma prévia do relatório do mercado de trabalho (payroll), que sai nesta sexta-feira (dia 5). Também estão previstos os dados revisados da produtividade e do custo da mão-de-obra no terceiro trimestre nos EUA, às 11h30, o ISM de serviços, às 13 horas, e os dados dos estoques de petróleo e derivados na semana passada (13h35).

Os metais básico atingem novas mínimas em Londres, pressionados por aumento de estoques, valorização do dólar e queda das bolsas. Já o petróleo está de lado, com viés levemente negativo.

No lado corporativo, as atenções recaem sobre as ações da TIM, que devem se ajustar às declarações da sua controladora, a Telecom Italia, sinalizando que não pretende vender a companhia no Brasil, contrariando especulações dos últimos dias. O presidente da Telecom Italia, Franco Bernabe, disse que pode vender outros ativos que estão fora do seu foco estratégico, mas não Itália e Brasil.

Ainda no horário citado acima, as ações ordinárias (ON) da Petrobras subiam 0,28%, enquanto as preferenciais (PN) recuavam 0,27%. Os papéis PN da TIM tinham baixa de 2,7% e os ON despencavam 5,85% - ambos na mínima do dia.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG