O Livro Bege do Federal Reserve amparou o já deteriorado desempenho das bolsas nos EUA, ontem, resultante da queda acima do esperado e pela sexta vez consecutiva das vendas no varejo no país em dezembro. O relato, pelo documento, de uma economia fraca nos EUA até início de janeiro manteve os principais índices de ações em Wall Street em fortes baixas.

Notícias ruins sobre o setor financeiro internacional também elevaram a aversão ao risco nos mercados e as expectativas pelo balanço do JPMorgan, que será divulgado hoje a exemplo do da Intel. O recuo das commodities também pesou. Por isso, as bolsas em Nova York desabaram: o Dow Jones perdeu 2,94% e o Nasdaq, 3,67%. Os principais índices de ações da Europa caíram mais de 4%. E a Bovespa recuou 3,95%, aos 37.981,77 pontos.

Os juros futuros subiram, após quatro quedas seguidas, num movimento defensivo dos investidores de redução da exposição ao risco. Ainda assim, o mercado segue considerando um corte mais agressivo da taxa Selic na próxima semana. O juro de janeiro de 2010 avançou a 11,59%; e o de janeiro de 2012, para 11,81%. O dólar ganhou 0,73%, a R$ 2,345 no balcão, apesar dos leilões do Banco Central.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.