Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa segue em alta e dólar declina

SÃO PAULO - Mesmo com as commodities revertendo os ganhos do começo da manhã, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue operando em território positivo. Por volta das 13h10, o Ibovespa subia 1,92%, para 54.666 pontos, com giro financeiro em R$ 2,16 bilhões.

Valor Online |

 

O assessor de renda variável da Omar Carmargo Corretora, Wilson Paese, explicou que a valorização das matérias-primas no começo da manhã impulsionou os principais papéis do índice, que agora seguem firmes no terreno positivo, mesmo com os preços das commodities ameaçando ceder.

Além disso, Paese afirma que o Ibovespa tinha atingido alguns indicadores técnicos importantes e que já é perceptível uma redução no fluxo de venda dos investidores estrangeiros. "O pessoal está refazendo carteira. Tem um fluxo novo de compra", diz.

Para o especialista, os fundamentos da economia brasileira seguem bons, com consumo interno elevado e inflação declinante, o que torna o investimento em Brasil atraente.

Um ponto levantado pelo especialista e que pode ajudar na recuperação do mercado brasileiro é que alguns fundos de renda soberana começam a reavaliar algumas de suas carteiras de investimento nessa época do ano e algum dinheiro pode sobrar para o mercado brasileiro.

Mantido o tom positivo dos últimos dois dias, Paese acredita que o Ibovespa pode retomar os 57 mil a 58 mil pontos no curto prazo.

No âmbito corporativo, destaque de alta para Vale PNA, que subia 4,43%, para R$ 37,00. Liderando o volume, Petrobras PN subia 2,97%, para R$ 33,60.

As siderúrgicas também registram valorização, com Usiminas PNA ganhando 3,60%, para R$ 54,54. CSN ON subia 3,07%, para R$ 52,63. Os bancos também recuperavam as perdas recentes. Bradesco PN subia 1,78%, para R$ 29,68, e Itaú PN aumentava 2,67%, para R$ 31,05. Os dois setores foram alvo de comentários positivos por parte de analistas estrangeiros.

Na ponta vendedora, Light ON caía 2,84%, para R$ 22,91. Braskem PNA cedia 1,66%, para R$ 12,40, e Ultrapar PN recuava 1,71%, para R$ 58,96.

Fora do índice atenção para os ativos da BM & FBovespa, que começaram a ser negociados hoje sob o código BVMF3. O papel subia 5,90%, para R$ 11,66. O preço de listagem foi de R$ 11,01.

Destaque de alta para a ação ON da MMX Mineração, que disparava 25,04%, para R$ 13,40. O papel subiu depois que saíram relatórios indicando que a companhia pode ser alvo de compra de outras mineradoras.

Em Wall Street, o pregão é instável com o Dow Jones oscilando entre ganhos e perdas conforme o comportamento do preço do petróleo. Há pouco, o indicador aumentava 0,16%, enquanto o Nasdaq subia 0,22%.

Dólar

No câmbio, o dólar continua perdendo valor ante o real. Há pouco, a divisa era negociada a R$ 1,624 na venda, queda de 0,18%. Na mínima, o dólar bateu R$ 1,616.

Leia também:

 

Leia mais sobre Bovespa - dólar

Leia tudo sobre: bovespadolar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG