SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) mantém a trajetória positiva na segunda etapa dos negócios desta terça-feira, embora com menor força. Os agentes estão à espera da divulgação da ata referente à última reunião do Federal Reserve (Fed), o banco central americano, às 15h.

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) mantém a trajetória positiva na segunda etapa dos negócios desta terça-feira, embora com menor força. Os agentes estão à espera da divulgação da ata referente à última reunião do Federal Reserve (Fed), o banco central americano, às 15h. Há pouco, o Ibovespa subia 0,06%, pelo sétimo pregão seguido, aos 71.333 pontos, com volume financeiro negociado de R$ 3,522 bilhões. Em Wall Street, o índice Dow Jones recuava 0,15%, enquanto o S & P 500 perdia apenas 0,01% e o Nasdaq ganhava 0,10%. Na Europa, as bolsas, que não operaram ontem, por conta do feriado da Páscoa, fecharam em alta. O índice FTSE, de Londres, subiu 0,62%, enquanto o DAX, de Frankfurt, avançou 0,27% e o CAC 40, de Paris, ganhou 0,49%. No front corporativo doméstico, as blue chips mantém a trajetória de valorização. Enquanto os papéis PNA da Vale subiam 0,28%, a R$ 49,93, com giro de R$ 412,6 milhões, as ações PN da Petrobras avançavam 0,41%, a R$ 36,16, com volume de R$ 283,1 milhões. Entre as maiores altas do Ibovespa estão os papéis PN da TAM, com ganhos de 3,65%, a R$ 32,03, as ações ON da Duratex, com valorização de 3,64%, a R$ 16,49, e os papéis PN da Telemar, com apreciação de 2,59%, a R$ 32,46. No sentido oposto, figuram entre as maiores perdas os papéis ON da Redecard, com baixa de 3,08%, a R$ 31,69, as ações PN da Gol, com recuo de 2,52%, a R$ 22,35, e os papéis PNA da Usiminas, com queda de 2,41%, a R$ 61,54. No mercado cambial, o dólar recua pelo sexto dia, apesar de ganhar força contra a libra e o euro. Há instantes, a moeda americana perdia 0,22%, cotada a R$ 1,759 na venda. (Beatriz Cutait | Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.