Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa se recupera e fecha em alta de 2,47%

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) operou em queda durante a manhã desta quarta-feira, mas se recuperou na parte da tarde e fechou em alta, revertendo a forte perda do pregão anterior.

Redação com agências |

 

Acordo Ortográfico

O Ibovespa, principal índice da bolsa paulista, fechou em alta de 2,47%, aos 49.633 pontos. A alta foi puxada principalmente pelas ações da Vale, da Petrobras e de siderúrgicas.

A recuperação nem de longe apagou as perdas da véspera, ou mesmo de setembro. Mas a alta do índice Bovespa nesta quarta-feira foi firme e chegou a 2,47%, a maior desde os 3,24% do dia 20 de agosto e a segunda registrada no mês (o Ibovespa havia subido apenas no dia 5).

A sessão, entretanto, foi muito volátil e o índice oscilou mais de 2.300 pontos entre a máxima e a mínima pontuações. A trégua dos preços das matérias-primas (commodities), a recuperação de Wall Street e, principalmente, os preços baratos dos papeis domésticos trouxeram muitos investidores de volta às compras. Houve inclusive registro de estrangeiros, os mesmos que vêm empurrando o principal índice à vista para níveis vistos há um ano.

Apesar da trégua de hoje, a volatilidade ainda é moeda corrente no mercado e não se ouve dos analistas a afirmação de que a queda na Bovespa se esgotou. Para o sócio-diretor da corretora Ágora, Álvaro Bandeira, o Ibovespa pode cair para um piso de 45 mil pontos, mas ele ressalvou que a tendência é de melhora até o final do ano. Em entrevista à Agência Estado, ele considerou que a Bolsa doméstica pode subir a 70 mil pontos ainda em 2008. "Mas é preciso que o mercado internacional corresponda e que haja consenso de que o pior já passou."

Para isso, no entanto, os preços das commodities devem ajudar. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje, entretanto, que a tendência para os preços desses produtos é de baixa. E isso ajuda o Brasil, segundo ele, ao tirar a pressão sobre a inflação doméstica. À Bovespa, no entanto, que tem muitas de suas ações de primeira linha em empresas ligadas a matérias-primas, o melhor é preços em elevação.

Dólar

Pelo terceiro dia consecutivo, o dólar fechou valorizado ante o real nesta quarta-feira. Com este resultado, a moeda americana passa a acumular alta no ano. Com o resultado, a moeda americana passa a acumular alta de 0,45% no ano.

O dólar encerrou o dia cotado a R$ 1,785, com alta de 0,68%.

(Com informações da Reuters, Agência Estado e Valor Online)

Leia também:

 

Leia mais sobre mercado financeiro

Leia tudo sobre: bovespadolar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG