Tamanho do texto

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) manteve o tom positivo durante a manhã e começo da tarde desta sexta-feira, mas o mercado não resistiu ao pessimismo externo e às previsões negativas da produção industrial nacional, levando o Ibovespa para o território negativo. Por volta das 15h30, o índice registrava baixa de 1,40%, com 36.844 pontos.

O movimento reflete a virada para o negativo que também acontece nas Bolsas de Nova York.

Na agenda do dia, o Departamento de Trabalho dos EUA informou que a economia perdeu 651 mil postos de trabalho em fevereiro, resultado em linha com o esperado que estimulou as compras no período da manhã.

A surpresa negativa veio com a taxa de desemprego, que subiu de 7,6% para 8,1%, contra previsão de 7,9%. Tal percentual de desocupação é o maior desde 1983.

Câmbio

No câmbio, o dólar passou a ganhar valor ante o real depois da virada da Bolsa. Por volta das 15h30, o dólar comercial valia R$ 2,383, com alta de 0,08%.

(Com informações do Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.