Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa reverte e aponta alta de 1,82%; Dólar aprofunda baixa

SÃO PAULO - Depois de uma breve realização de lucros no começo do dia, os investidores voltam a atuar na ponta compradora da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). À parte da instabilidade externa, por volta das 14h20, o Ibovespa subia 1,82%, para 40.

Valor Online |

976 pontos, com giro financeiro em R$ 1,61 bilhão.

O humor dos investidores melhorou um pouco depois que os gastos com construção caíram menos que o esperado nos Estados Unidos durante o mês de novembro. Em Wall Street, os índices seguem em território negativo, mas as vendas são menos acentuadas se comparadas ao começo do pregão. Há pouco, Dow Jones perdia 0,33%, Nasdaq recuava 0,32% e o S & P 500 operava estável.

Puxando os ganhos dentro do Ibovespa, o papel PNA da Vale apontava alta de 5,38%, negociado a R$ 27,61. Petrobras PN também reverteu as perdas da manhã, registrando valorização de 2,07%, a R$ 25,05.

Bom desempenho também para as siderúrgicas, com o ativo ON da CSN tendo alta de 4,35%, para R$ 33,10. Usiminas PNA avançava 4,35%, a R$ 29,96, e Gerdau PN subia 3,78%, para R$ 16,73.

Destaque de alta para Redecard ON, que ganhava 6,28%, a R$ 27,90. Bancos internacionais fizeram comentários positivos sobre o setor de meios de pagamento. Ganho de 4,95%, para o ativo PNA da Braskem, que valia R$ 5,93%.

Fora da recuperação, Lojas Renner ON apontava queda de 3,33%, para R$ 16,10. B2W Varejo perdia 2,44%, a R$ 23,97, e Cemig PN recuava 2,19%, a R$ 32,56.

Fora do Ibovespa, destaque para BicBanco PN que aumentava 11%, a R$ 3,33. A construtora MRV ON subia 13,75%, para R$ 12,49.

Com a bolsa acentuando a alta, o dólar aprofunda a desvalorização ante o real, perdendo o patamar de R$ 2,30. Há pouco, o dólar valia R$ 2,280, queda de 2,27%.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG