Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa registra baixa de 0,19%; dólar está a R$ 2,483, queda de 0,71%

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) tem um pregão de forte instabilidade, tentando resistir à realização de lucros depois dos ganhos acentuados de ontem. Por volta das 14h20, o Ibovespa apresentava leve baixa de 0,19%, aos 38.

Valor Online |

213 pontos, depois de ganhar mais de 1,5%. O giro financeiro estava em R$ 1,66 bilhão.

Em Wall Street, a sessão não tem tendência definida - o Dow Jones cedia 0,83% e o Nasdaq avançava 1,20%. Os investidores acompanham os trâmites do pacote de resgates que prevê US$ 15 bilhões em empréstimos de curto prazo para as montadores e digerem dados corporativos negativos, como as previsões pouco otimistas da FedEx e Texas Instruments.

No câmbio, o dólar volta a perder valor ante o real, depois de ensaiar nova alta por volta das 13 horas. Instantes atrás, a moeda era transacionada a R$ 2,483 na venda, decréscimo de 0,71%.

Na avaliação da NGO Corretora, o pregão de ontem, quando o dólar fechou com alta apesar do ambiente interno e externo positivo e da venda de dólares pelo BC, deixou evidente que o mercado de dólar futuro está à mercê da especulação que contamina a formação de preço no mercado à vista.

Para a corretora, os agentes forçam a entrada do BC no mercado via leilão de swaps, pois a oferta desses contratos proporciona a liquidez para que os comprados consigam carregar suas apostas contra o real.

De volta à renda variável, a recuperação no preço do petróleo puxava as ações PN da Petrobras, que registravam alta de 1,92%, para R$ 20,58. Vale PNA devolvia os ganhos e baixava 0,25%, a R$ 23,65.

Destaque para as siderúrgicas, que seguem ganhando valor. Gerdau PN subia 2,69%, a R$ 16,01, com o terceiro maior volume do dia, e Usiminas PNA aumentava 4,21%, cotado a R$ 26,70.

Entre os bancos, Itaú PN tinha elevação de 0,26%, para R$ 29,99, enquanto o papel PN do Bradesco registrava avanço de 1,46%, para R$ 25,62. Na ponta contrária, Banco do Brasil ON perdia 1,86%, a R$ 16,85.

Queda acentuada para ação PN do Pão de Açúcar, que valia 6,02% menos, transacionada a R$ 35,71. O Credit Suisse rebaixou a recomendação do papel para " under perform " . Baixa de 4,62% para ALL Logística unit, que saía a R$ 10,73.

Fora do índice, destaque, pelo segundo dia seguido, para as ações ON da Positivo, que disparavam 81%, a R$ 11,15, após alta de 30% na segunda-feira. A empresa confirmou que o UBS Pactual assessora a diretoria em eventuais propostas de aquisição. Ontem, surgiram rumores de que a Lenovo e a Dell estariam interessadas em comprar a fabricante de computadores.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG