Tamanho do texto

SÃO PAULO - Embora permaneça no campo negativo, já acima dos 69 mil pontos, o Ibovespa reduziu significativamente as perdas, não apenas com o vencimento de opções sobre ações, mas principalmente pela virada das bolsas americanas. Depois de atingir mínima de 68.

SÃO PAULO - Embora permaneça no campo negativo, já acima dos 69 mil pontos, o Ibovespa reduziu significativamente as perdas, não apenas com o vencimento de opções sobre ações, mas principalmente pela virada das bolsas americanas. Depois de atingir mínima de 68.793 pontos, por volta das 11 horas, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) registrava queda de apenas 0,09%, aos 69.361 pontos, com giro financeiro de R$ 1,125 bilhão. Nos Estados Unidos, de olho no balanço do Citigroup, as bolsas, que iniciaram as operações desta segunda-feira no campo negativo, já inverteram a trajetória. O primeiro trimestre de 2010 da instituição financeira foi marcado por um lucro atribuível aos detentores de ações ordinárias de US$ 4,428 bilhões. Um ano antes, houve prejuízo, de US$ 966 milhões. Nos três últimos meses de 2009, a perda apurada correspondeu a US$ 7,766 bilhões. De acordo com o Citigroup, o resultado refletiu uma receita melhor, disciplina nos gastos e custos menores do crédito. Em Wall Street, há instantes, o índice Dow Jones subia 0,29%, o S & P 500 avançava 0,28% e o Nasdaq tinha ganhos de 0,20%. No ambiente corporativo brasileiro, apesar da baixa das commodities, as blue chips reduziram as quedas e os papéis PN da Petrobras inclusive passaram a operar no campo positivo. Há pouco, as ações subiam 0,12%, para R$ 32,99, enquanto os papéis PNA recuavam 0,15%, a R$ 50,49. Entre as maiores valorização do Ibovespa estavam os papéis ON da Redecard, com ganhos de 1,21%, a R$ 29,25, as ações Eletrobras PNB, com apreciação de 1,13%, a R$ 31,25, e OGX Petróleo ON, com alta de 0,88%, a R$ 18,27. No sentido oposto, lideravam as baixas do principal índice da Bovespa os papéis MRV ON, com depreciação de 2,24%, a R$ 11,77, TAM PN, com queda de 2,10%, a R$ 31,23, e Telemar PNA, com baixa de 2,04%, a R$ 49,28. No mercado de câmbio, o dólar inverteu a direção em relação ao real e passou a recuar, apesar de ainda mostrar força contra a libra e o euro. Há pouco, a moeda americana cedia 0,28%, para R$ 1,757 na venda, enquanto o dólar futuro caía 0,17%, a R$ 1,759. (Beatriz Cutait | Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.