SÃO PAULO - Em campo negativo desde a abertura do mercado americano, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue em queda, mas com menor intensidade. Por volta das 14h15, o Ibovespa, que já oscilou entre 61.662 pontos e 63.

SÃO PAULO - Em campo negativo desde a abertura do mercado americano, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue em queda, mas com menor intensidade. Por volta das 14h15, o Ibovespa, que já oscilou entre 61.662 pontos e 63.945 pontos, caía 1,06%, aos 62.744 pontos. O giro financeiro negociado está em R$ 4,846 bilhões. A cautela dos investidores no Brasil segue o movimento nos outros mercados. Em Wall Street, minutos atrás, o índice Dow Jones descia 0,99%, enquanto o Nasdaq cedia 1,59% e o S & P 500 perdia 1,07%. Este é o quarto dia seguido de baixa do mercado americano. Na Europa, as bolsas fecharam com fortes perdas. Enquanto o índice FTSE 100, de Londres recuou 2,62%, o DAX, de Frankfurt, cedeu 3,27%, e o CAC 40, de Paris, perdeu 3,49%. Embora o Congresso alemão e os governos italiano e espanhol tenham aprovado suas participações no pacote de resgate à Grécia, os temores sobre o contágio da crise permanecem impedindo as compras. Os investidores também se apegam ao pânico que tomou conta dos mercados na última jornada, ainda de olho nos erros que podem ter sido cometidos ao longo dos negócios para justificar perdas tão expressivas. O próprio Congresso dos Estados Unidos quer respostas para a queda repentina e pressiona as autoridades reguladoras a realizar um revisão para garantir que as transações estejam bem monitoradas. No mercado local, as blue chips operam em baixa, dando força para o desempenho do Ibovespa. Há pouco, os papéis PN da Petrobras recuavam 0,70%, a R$ 29,60, com giro de R$ 451,2 milhões, enquanto as ações PNA da Vale cediam 1,08%, a R$ 42,70, com volume de R$ 757,2 milhões. As maiores altas do índice são lideradas pelos papéis PNB e ON da Eletrobrás, com valorização de 3,06% e 2,53%, respectivamente cotados a R$ 26,90 e a R$ 22,66. Já as ações PN da Klabin sobem 2,31%, para R$ 4,86. Na ponta oposta figuram os papéis ON da JBS, com recuo de 5,93%, para R$ 7,29, as ações MMX ON, com queda de 5,25%, para R$ 10,99, e B2W ON, com baixa de 4,76%, a R$ 34,95. No mercado cambial, o dólar perde força para o real, na mesma trajetória travada contra o euro. Há pouco, a divisa americana recuava 0,70%, cotada a R$ 1,836 na venda. (Beatriz Cutait | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.