Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa pode ter sessão de baixa nesta quarta-feira

SÃO PAULO - Depois do ganho acentuado de ontem, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) pode passar por um pregão de correção nesta quarta-feira. A sinalização é dada pelo índice futuro, que aponta para baixo na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F).

Valor Online |

Há pouco, o Ibovespa com vencimento em dezembro, contrato que vende hoje, diminuía 1,12%, para 39.600 pontos.

Em Wall Street, os investidores também estão inclinados a devolver os ganhos da terça-feira, que foram impulsionados pela decisão do Federal Reserve (Fed) de cortar o juro básico de 1% para uma banda de 0% a 0,25%. Tal decisão surpreendeu o mercado, que esperava uma redução de 0,5 ponto percentual na taxa, para 0,5% ao ano.

Com o instrumento taxa de juro esgotado, o Fed também anunciou que ajudará a economia por meio de operações de mercado aberto. A autoridade monetária também reforçou o compromisso com a compra de ativos financeiros hipotecários e disse que estuda uma nova linha de crédito para mutuários de financiamentos imobiliários e pequenas empresas.

Sem indicadores de peso na agenda do dia, os agentes aguardam o resultado trimestral do Morgan Stanley e esperam o anúncio oficial da reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). O ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Ali al-Naimi, indicou que o corte será de 2 milhões de barris por dia.

Na Europa, que não refletiu ontem a decisão do Fed, o começo de pregão foi de alta, mas as compras perderam força em função da sinalização negativa proveniente de Wall Street.

No câmbio, o dólar segue o ajuste de baixa ante as principais moedas do mundo. Por aqui, o valor da moeda também diminui. Há pouco, a divisa norte-americana era negociada a R$ 2,338 na venda, recuo de 1,43%.

Na terça-feira, o corte de juros nos EUA estimulou as compras na Bovespa, levando o Ibovespa para os 39.993 pontos, máxima do dia, ou alta de 4,37%. O giro financeiro ficou em R$ 3,42 bilhões. Em Wall Street, os ganhos também foram expressivos. O Dow Jones subiu 4,2% e o Nasdaq ganhou 5,41%.

Na Ásia, a quarta-feira acabou de forma positiva.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG