Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa pode começar sessão em baixa, esperando dados dos EUA

SÃO PAULO - Com os investidores no mundo todo aguardando o relatório sobre o mercado de trabalho norte-americano, a postura nesta sexta-feira é de cautela. E isso está refletido nos índices futuros tanto aqui, na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), quanto em Nova York.

Valor Online |

Há pouco, o Ibovespa com vencimento em fevereiro registrava queda de 0,35%, aos 42.400 pontos.

Os números serão apresentados por volta das 11h30 pelo Departamento de Trabalho. A previsão é de tenham sido perdidas de 500 mil a 530 mil vagas durante o mês de dezembro. No entanto, os analistas não descartam perdas ainda maiores, pois a ADP, empresa que processa folhas de pagamento, anunciou o fechamento de quase 700 mil vagas no setor privado durante o último mês de 2008.

Na Europa, as vendas já são realidade com o índice o FTSE-100, da Bolsa de Londres, registrando queda de 0,63%. Depois de um breve passeio pelo território positivo, o Xetra-DAX, de Frankfurt, perdia 0,21%.

No mercado de câmbio, o dólar começou o dia em alta ante o real, mas as compras perderam força e, há pouco, a moeda registrava baixa de 0,26% a R$ 2,286 na venda. A inversão de direção foi puxada pelo dólar futuro. A moeda para fevereiro caía 0,64%, valendo R$ 2,30.

Na quinta-feira, a bolsa brasileira ignorou a instabilidade externa e fechou com forte valorização. Compras concentradas no setor de commodities resultaram em alta de 2,87% para o Ibovespa, que fechou aos 41.990 pontos. O giro financeiro foi elevado, somando R$ 4,99 bilhões.

Em Wall Street, resultados negativos de varejistas pesaram sobre o humor dos investidores. No final do dia o Dow Jones marcava queda de 0,31%. Já a bolsa eletrônica Nasdaq garantiu alta de 1,12%, com os investidores indo às compras na última hora de pregão.

No mercado asiático, Tóquio encerrou a sexta-feira com baixa de 0,45%, Seul caiu 2,05% e Hong Kong perdeu 0,27%. Em direção contrária, Xangai teve valorização de 1,42%.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG