Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa perde 4,77% e fecha abaixo dos 40 mil pontos

SÃO PAULO - O forte pessimismo do mercado externo aliado à queda no preço das commodities resultou em acentuada desvalorização na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que perdeu os 40 mil pontos. Em baixa desde abertura dos negócios, o Ibovespa caiu 4,77%, encerrando aos 39.

Valor Online |

846 pontos. Essa foi maior queda percentual diária desde 12 de janeiro. O giro financeiro foi alto, passando de R$ 4,28 bilhões.

Segundo o economista da UM Investimentos, Hersz Ferman, o que aconteceu na Bovespa hoje não tem relação alguma com o cenário interno. As vendas refletem a incerteza que ronda o mercado externo.

Para o economista, o grande ponto de incerteza do dia é o futuro das montadoras General Motors (GM) e Chrysler. As duas devem apresentar hoje seus planos de reestruturação ao governo dos EUA, uma condição para continuar tendo acesso ao dinheiro oficial.

Ferman lembra que ambas não são mais competitivas, pois estão muito endividadas e perdendo espaço no mercado. Não se sabe se o governo vai ajudar as empresa, ou se elas serão obrigadas a pedir concordata.

Wall Street refletiu tal incerteza, com o Dow Jones caindo 3,79%, para 7.552 pontos. O Nasdaq cedeu 4,15%, para 1.470 pontos, e o S & P 500 perdeu 4,56%, para 789 pontos, mínima do dia e menor pontuação desde 20 de novembro.

O economista também chama atenção para os principais indicadores de aversão ao risco, que subiram bastante hoje. O VIX, índice de volatilidade, subiu forte, o ouro ganhou valor e aumentou a procura pelos treasuries, títulos da dívida americana. "Foi uma corrida para ativos seguros."
Acompanhando o preço das commodities e pagando o preço pela elevada liquidez, Vale PNA perdeu 6,01%, para R$ 29,06, e Petrobras PN recuou 5,44%, a R$ 26,40.

Queda acentuada com elevado volume também para os bancos. Itaú PN cedeu 5,90%, para R$ 23,90, Bradesco PN recuou 4,01%, para R$ 21,53, e Banco do Brasil ON teve desvalorização de 3,46%, a R$ 13,65.

Entre as siderúrgicas, Gerdau PN recuou 5,39%, para R$ 14,90, CSN ON teve baixa de 4,37%, a R$ 35,86, e Usiminas PNA caiu 4,48%, a R$ 27,45.

Apenas três dos 66 papéis do índice apontaram alta. Light ON ganhou 1,91%, a R$ 25,02, Telesp PN subiu 0,95%, para R$ 32,91, e Brasil Telecom Part ON aumentava 0,88%, a R$ 60,33.

Fora do índice, o destaque mais uma vez ficou com as ações da Positivo. Ontem o papel disparou quase 80% em meio a rumores de compra. Como o boato foi negado pela companhia, o ativo ON afundou 25,80% hoje, para R$ 6,90.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG