Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa oscila forte junto com o câmbio

O cenário de hoje na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) mudou de um extremo a outro em apenas uma hora de negócios. Às 11h43, o índice Bovespa retornava ao campo negativo, acentuando a baixa para 4,01%, após bater a máxima de +0,75%, aos 40.

Agência Estado |

439 pontos, desempenho que foi sustentado pela reação das ações dos bancos e das blue chips. No início da jornada, contudo, foram principalmente esses papéis que jogaram o Ibovespa na mínima do dia até o momento, de 37.597 pontos, em baixa de 6,33%.

Apesar de ter voltado ao vermelho, a queda está sendo mais contida, em parte pelas ações do setor bancário, que lideram o ranking do Ibovespa, mas fora das máximas da manhã. Itaú PN puxava o bloco de recuperação, subindo 2,68%, seguido por Unibanco units, com +2,18% e Bradesco PN 1,26%%. Itaúsa subia 1,29% às 11h37.

Os papéis de bancos estão em foco hoje, refletindo o medo do risco de inadimplência por parte das empresas que fizeram operações no mercado futuro de dólar apostando em manutenção ou queda da moeda norte-americana. No pico do estresse da manhã, as ações dos bancos chegaram a cair mais de 10%, ao mesmo tempo em que o dólar à vista na BM&F disparava 9,43%, cotado a R$ 2,53.

O mercado doméstico como um todo se acalmou um pouco com os leilões de venda de dólares anunciados pelo Banco Central, num tentativa de conter o pânico que tomava conta dos investidores. O nervosismo no mercado de câmbio havia diminuído e a alta era menor às 11h47, de 3,33%, com o dólar comercial negociado a R$ 2,389.

O pregão regular começou tenso nesta quarta-feira na Bovespa, sob impacto da reação morna dos investidores na Europa e nos Estados Unidos à ação coordenada de sete bancos centrais ao redor do mundo e da forte valorização do dólar frente ao real. Logo após a abertura das Bolsas norte-americanas, o Ibovespa reduziu bastante as perdas do dia, na esteira da alta inesperada dos índices acionários em Nova York.

As ações das blue chips Vale e Petrobras mostram forte volatilidade. Já subiram e caíram ao longo da manhã e há pouco voltavam a ampliar as perdas. Petrobras PN recuava 5,83% e a ON -5,01%. Vale ON caía 2,45% e a PNA registrava baixa de 3%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG