Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa opera em queda; dólar passa a subir

SÃO PAULO - Depois de quatro dias seguidos de valorização, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) passa por uma correção de preços. Por volta das 13 horas, o Ibovespa perdia 1,97%, para 39. 434 pontos, com giro financeiro em R$ 867 milhões.

Redação com Agência Estado |

 

 

Estimulando as vendas, o cenário externo retomou o tom negativo em meio a fracos indicadores econômicos e resultados corporativos. Serve de exemplo a Ford, que perdeu US$ 5,9 bilhões no quarto trimestre, fechando 2008 com prejuízo de US$ 14,6 bilhões. Esse foi o pior resultado em seus 105 anos de história.

No campo econômico, os pedidos por bens duráveis nos EUA recuaram 2,6% em dezembro. Também foi divulgado que 588 mil norte-americanos entraram com pedido por seguro-desemprego na semana passada, alta de 3 mil sobre a semana anterior. Completando a rodada, a venda de casas novas afundou 14,7% em dezembro.

Os dados se refletem em Wall Street, onde Dow Jones registra desvalorização de 1,26%, enquanto o Nasdaq perde 1,71%.

Para o diretor da Indusval Corretora, José Costa Gonçalves, a valorização de 3,95% registrada ontem pelo Ibovespa foi um tanto exagerada e hoje, naturalmente, os investidores embolsam os ganhos.

Segundo Costa, a sinalização que vem de fora é positiva, com a aprovação do plano de estímulo pelo Congresso norte-americano e a idéia de criação de um banco para reter os ativos podres que estão nos balanços das instituições norte-americanas. " Mas as coisas ainda precisam acontecer". 

Ainda sobre o setor financeiro tanto interno quanto externo, Costa avalia que os bancos recebem o dinheiro dos governos (via aporte de capital e outras medidas de liquidez) e não colocam em circulação no mercado. " A impressão é que eles estão formando um colchão de liquidez com medo do que tem pela frente. "

Dentro do Ibovespa, Vale PNA puxava as perdas recuando 3,16%, para R$ 28,44. Com o segundo maior volume, Petrobras PN desvalorizava 1,19%, negociada a R$ 24,90. Pela manhã, um erro de sistema levou o preço do papel para cima dos R$ 28, disparando mais de 14%. Segundo operadores de mercado, alguma ordem errada foi colocada e passou pelo sistema, mas a Bovespa já cancelou os negócios que teriam acontecido.

Entre os bancos, Bradesco PN e Itaú PN caíam mais de 2,4% cada, para R$ 21,16 e R$ 23,90, respectivamente. Banco do Brasil ON diminuía 2,51%, a R$ 14,34.

Destoando, Usiminas PNA ganhava 0,55%, a R$ 29,24. Hoje, a Nippon Steel elevou sua participação na companhia em 5,9% comprando ações que estavam em poder da Vale. A japonesa detém agora 29,2% da empresa. Ainda no setor, Gerdau PN devolveu os ganhos da manhã e perdia 0,58%, a R$ 15,27.

Na ponta compradora, Natura ON subia 2,37%, a R$ 20,28, e AmBev PN ganhava 1,22%, a R$ 26,42. No lado oposto, América Latina Logística unit caía 3,52%, a R$ 8,76, e Ultrapar PN perdia 2,87%, a R$ 52,30.

 

Dólar

O mercado de câmbio registra alta volatilidade nesta quinta-feira, parte dela atribuída à formação da Ptax (média das cotações que liquida os contratos futuros). Depois de cair a R$ 2,251 na mínima da manhã, o dólar era negociado a R$ 2,29 na venda, alta de 0,65%.

O Banco Central também colou US$ 675 milhões no mercado via leilão de linha, modalidade na qual oferta dólares com compromisso de recompra futura.

Leia mais sobre Bovespa - dólar

Leia tudo sobre: bovespadolar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG