Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa mantém alta superior a 3%; dólar aprofunda recuo

SÃO PAULO - As compras seguem de forma acentuada na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), com os investidores refazendo as posições depois das vendas de ontem. Por volta das 14h35, o Ibovespa ganhava 3,26%, para 39.

Valor Online |

568 pontos, com giro financeiro em R$ 1,58 bilhão.

O foco do investidor no período da tarde está voltado para a decisão de juros do Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano. O consenso aponta para uma redução de 0,5 ponto percentual na taxa básica, atualmente fixada em 1% ao ano.

Em Wall Street, os investidores mantêm o otimismo à espera da decisão. Há pouco, o Dow Jones ganhava 1,34%, enquanto o Nasdaq subia 2,34%.

Pela manhã, os agentes receberam o Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA, que caiu 1,7% em novembro, maior baixa desde 1947. Para o núcleo do indicador, que exclui alimentos e energia, a variação foi nula, contra previsão de alta de 0,1%.

Também saíram dados reafirmando a debilidade no setor imobiliário. A construção de novas moradias desabou 18,9% no mês passado, marcando novo recorde de baixa.

No setor financeiro, o Goldman Sachs reportou prejuízo de US$ 2,12 bilhões, ou US$ 4,97 por ação. A previsão apontava para perda de US$ 3,5 por ação. Amanhã, o Morgan Stanley apresenta seu balanço.

De volta ao mercado interno, depois de um começo de sessão instável o dólar cede à pressão vendedora e perde valor ante o real. Há pouco, a moeda era negociada a R$ 2,372 na venda, queda de 0,71%.

Segundo a NGO Corretora, a instabilidade do dólar as ações dos especuladores que atuam no mercado futuro resistindo à queda da moeda norte-americana, já que perderam o suporte que advinha das intervenções diárias do Banco Central por meio da venda de contratos de swap, o que viabilizava o giro das posições.

Dentro do Ibovespa, o destaque de alta segue com as ações PN da Petrobras, que ganhavam 3,62%, a R$ 23,73, Vale PNA vinha logo atrás avançando 2,95%, para R$ 25,45.

Ente os bancos, o papel ON do Banco do Brasil tinha valorização de 2,81%, para R$ 15,32, com o quarto maior volume do dia. Bradesco PN subia 3,08%, para R$ 25,10, e Itaú PN aumentava 3,89%, saindo a R$ 29,09.

Forte valorização para o ativo PN da Net, que ganhava 6,64%, a R$ 14,77. Duratex PN subia 6,64%, a R$ 16,36. Brasil Telecom Part PN, BM & FBovespa ON, TIM Part ON, Cosan ON, Brasil Telecom SA PN e VCP PN valorizavam mais de 5% cada.

Fora da retomada, Vivo PN caía 3,51%, negociada a R$ 3,51%, Natura ON e Eletrobrás ON e PNB caíam menos de 1% cada. Esses eram os únicos entre os 66 papéis do Ibovespa que apresentavam queda.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG