Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa mantém alta e dólar recua 0,61%, para R$ 2,27

SÃO PAULO - Apoiada nas ações da Petrobras e dos bancos, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue operando em alta nesta quarta-feira, recuperando parte das perdas das últimas duas sessões. Por volta das 14h40, o Ibovespa registrava valorização de 1,35%, aos 41.

Valor Online |

758 pontos, com giro financeiro em R$ 1,58 bilhão.

Em Wall Street, os índices operam em alta com os investidores acompanhando os depoimentos dos presidentes de grandes bancos e do secretário do Tesouro, Timothy Geithner, a um comitê da Câmara. Há pouco, o Dow Jones ganhava 1,12%, enquanto o Nasdaq subia 0,88%.

Os presidentes de bancos e Geithner enfrentam legisladores pouco amigáveis relatando a pressão de seus eleitores sobre como estão sendo utilizados os bilhões de dólares destinados a ajudar o setor.

Os executivos de bancos como Citigroup e Goldman Sachs apontam que estão utilizando os recursos para aumentar a carteira de empréstimos. Também afirmam que não pediram o dinheiro que receberam em outubro e que planejam devolver esses dólares.

Já o secretário do Tesouro disse, apenas, que o Departamento continua explorando estruturas para novos programas e comprometeu-se a trabalhar com os legisladores para acertar especificidades.

De volta ao mercado interno, o dólar continua operando em baixa ante o real, refletindo o ambiente interno e externo de menor aversão ao risco. Depois de bater R$ 2,304 na máxima da manhã, há pouco, a divisa era negociada a R$ 2,27 na venda, baixa de 0,61%.

Contribuindo para as vendas, o Banco Central apontou que o fluxo cambial estava positivo em US$ 345 milhões no acumulado do mês até o dia 6.

De volta à Bovespa, as ações da Petrobras continuam operando com destaque mesmo com o preço do petróleo operando em baixa no mercado externo. O papel PN subia 1,55%, para R$ 27,47, e o ON aumentava 1,64%, a R$ 33,93.

Já a ação PNA da Vale oscila entre ganho e perda. Segundo alguns operadores, os investidores realizam lucros com o papel e compram ações da Petrobras. Há pouco, o ativo caía 0,12%, a R$ 30,85.

Forte desempenho e bom volume para os bancos. Bradesco PN se valorizava 3,48%, para R$ 22,84. Itaú PN subia 2,70%, a R$ 25,42, e Banco do Brasil ON ganhava 1,90%, a R$ 14,41.

Liderando os ganhos, TIM Part ON subia 6,45%, a R$ 6,60. Logos atrás vem Cesp PNB, com ganho de 4,16%, a R$ 14,74, em meio a renovados rumores de que o governo no Estado de São Paulo retomará a privatização da elétrica. O ativo tinha alta de 4,14%, saindo a R$ 14,07.

O papel PN da Net subia 4,02%, a R$ 14,72, mesmo depois de a operadora de TV, internet e telefonia verificar prejuízo líquido de R$ 91 milhões no quarto trimestre. Segundo a Ativa Corretora, o resultado foi positivo em termos operacionais, porém negativo no que se refere ao impacto das maiores despesas financeiras.

Brasil Telecom Part PN subia 0,63%, cotado a R$ 14,21. Ontem, a companhia divulgou lucro de R$ 115,3 milhões para o último trimestre do ano passado, montante 41,7% menor em relação ao mesmo período de 2007. Na avaliação da Brascan Corretora, o resultado foi negativo, mas o papel tem reação distinta, pois está mais atrelado à operação de compra pela Oi/Telemar.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG