Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa mantém alta após plano de Geithner; Dow Jones cai mais de 2%

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue operando em território positivo conforme o secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner, anuncia as medidas para o setor financeiro norte-americano. Entre as medidas, estão a realização de um teste de estresse nos bancos e um trabalho para avaliar de forma detalhada os riscos que estão escondidos nas carteiras de financiamento. As instituições que precisarem de mais dinheiro terão como contrapartida a geração de crédito e serão encorajadas a devolver essa ajuda do governo.

Valor Online |

Também serão firmadas parcerias público-privadas, que buscarão aumentar os empréstimos no setor privado. Tal projeto ainda não foi finalizado, mas a expectativa é que ele gere uma capacidade de financiamento de até US$ 1 trilhão, mas deve começar com uma base de US$ 500 bilhões.

O Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, também fará parte do plano, e já anunciou que pode elevar o seu programa de compra de ativos relacionados a crédito ao consumo de US$ 200 bilhões para US$ 1 trilhão. Essa medida também busca aumentar o crédito para pessoas físicas e empresas.

O secretário também disse que medidas para os devedores hipotecários também serão tomadas, mas eles só serão anunciadas dentro de algumas semanas.

Geithner também deu destaque que novas medidas de transparência serão adotadas para o setor, e disse que o programa será ajustado conforme a necessidade.

Por volta das 14h30, o Ibovespa apresentava valorização de 0,14%, aos 42.160 pontos, com giro financeiro em R$ 2,83 bilhões. Já em Wall Street, os índice aprofundaram as perdas do dia. Há pouco, Dow Jones caía 2,14%, enquanto o Nasdaq recuava 1,32%.

Os investidores também acompanham a movimentação no Senado americano, onde os senadores se preparam para votar o projeto de mais de US$ 800 bilhões que combina corte de impostos e investimentos em infraestrutura e crédito para compra de moradias.

No mercado de câmbio, segue o movimento de alta do dólar contra o real. A moeda passa por um ajuste de preço depois de cair 3,7% em cinco pregões. Há pouco, o dólar comercial valia R$ 2,25 na venda, alta de 0,58%.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG