SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) aponta para o quarto dia seguido de alta, mirando os 42 mil pontos. Com cerca de meia hora de pregão, o Ibovespa subia 1,40%, alcançando 41.

684 pontos, com giro financeiro em R$ 502 milhões.

O humor do investidor não foi prejudicado com a divulgação dos dados sobre o mercado de trabalho norte-americano em janeiro. Foram fechadas 598 mil vagas no mês passado, mais do que o esperado e pior resultado desde 1974. Já a taxa de desemprego aumentou para 7,6% perante os 7,2% de dezembro de 2008.

No mercado de câmbio, o dólar volta a perde valor ante o real, depois de um breve movimento de alta. Há pouco, a moeda valia R$ 2,277 na venda, baixa de 0,56%.

Dentro do Ibovespa a ação PNA da Vale continua como destaque, com os investidores apostando em uma retomada na demanda por minério. Tal percepção está apoiada em um indicador internacional que mede a demanda por navios de carga. Há pouco, o papel PNA ganhava 2,58%, a R$ 32,16, e o ON subia 1,53%, para R$ 26,40.

As siderúrgicas também continuam operando em alta. O papel PN da Gerdau ganhava 1,26%, para R$ 16,85. O ativo ON da CSN subia 1,67%, saindo a R$ 39,40.

Como segundo maior volume do dia, Petrobras PN era negociada a R$ 26,40, o que representa valorização de 1,53%.

Forte alta para o papel PN da Telemar, de 6,57%, para R$ 29,68. Telemar ON avançava 2,81%, valendo R$ 36,49.

Na ponta vendedora, Celesc PNA diminuía 1,97%, para R$ 32,84, TIM Part ON recuava 1,67%, para R$ 6,44, e Pão de Açúcar PN cedia 1,75%, a R$ 30,15.

(Eduardo Campos | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.