Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa fecha em queda em dia de grande volatilidade

SÃO PAULO - Em um pregão volátil, no qual o índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa) oscilou entre altas e baixas, o mercado doméstico de ações acabou pendendo para o lado negativo na última hora do pregão desta terça, com o aprofundamento das perdas em Nova York. Com isso, o Ibovespa fechou em queda de 0,83%, a 37. 968,11 pontos, após oscilar entre a mínima de 37.653 pontos (-1,65%) e a máxima a 38.863 pontos (+1,51%).

Agência Estado |

No mês, o indicador ainda acumula alta, de 3,75%, mas, no ano até hoje, tem perdas de 40,57%. O volume financeiro do dia totalizou R$ 4,309 bilhões.

Apesar de muito sobe-e-desce, a Bovespa vinha conseguindo manter-se em alta até a última hora do pregão, ajudada pelas compras, inclusive de estrangeiros, nas ações de Petrobras, Vale e siderúrgicas. Petrobras, entretanto, acabou cedendo à piora externa e caiu. Ao fim da sessão, os papéis ordinários (ON) perderam 1,06% e os preferenciais (PN) recuaram 0,49%. Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em janeiro de 2009 caiu 3,75% e fechou a US$ 42,07 o barril.

Vale, que também titubeou no fim da sessão, conseguiu sustentar o fechamento positivo. As ações ON avançaram 1,4% e as PN classe A (PNA) subiram 0,04%.

As ações das siderúrgicas no Brasil subiram em bloco, ainda na expectativa de um possível novo pacote de estímulo pela China e com as obras em infra-estrutura que o presidente eleito dos EUA, Barack Obama, planeja para ajudar a tirar o país da crise. Se efetivadas, as notícias devem diminuir o tamanho da retração econômica global, ajudando as produtoras de matérias-primas (commodities).

Leia tudo sobre: bovespa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG