Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa fecha em alta de 0,85% com NY e Petrobras

Depois de muito sobe-e-desce na sessão de hoje, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) firmou-se no terreno positivo e fechou em alta, seguindo as Bolsas norte-americanas e amparada pelos ganhos de mais de 5% das ações da Petrobras. Uma série de indicadores ruins foi divulgada nesta quarta-feira nos Estados Unidos; apesar disso, os investidores procuraram razões para irem às compras e garantirem o segundo pregão seguido de avanço no mercado doméstico.

Agência Estado |

Nestes dois dias, no entanto, os ganhos foram insuficientes para a Bovespa apagar as perdas de mais de 5% registradas na última segunda-feira (dia 1º). Assim, no mês de dezembro, a queda do índice atinge 3,55% e, no ano, 44,75%. Hoje, o Ibovespa subiu 0,85% e fechou a 35.296,70 pontos. Na mínima, cedeu 3,44%, a 33.798 pontos, e, na máxima, subiu 1,36%, a 35.476 pontos. O giro financeiro totalizou R$ 3,424 bilhões.

Nos Estados Unidos, faltando menos de uma hora para o fim dos negócios, os índices norte-americanos operam em alta. As Bolsas de Nova York abriram em baixa e operaram nesse sentido em boa parte do pregão. Os dados do mercado de trabalho divulgados pela ADP, os da Challenger & Gray e o ISM serviços foram ruins, mas os investidores se ancoraram no desempenho da "Cyber Monday", a segunda-feira após o feriado de Ação de Graças, para irem às compras de papéis de empresas de consumo. As financeiras também foram alvos de compra neste pregão.

O Livro Bege do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), sumário das condições da economia norte-americana e que é usado como base para o banco central dos EUA tomar sua decisão sobre juros, foi conhecido no fim da tarde, mas não fez preço nos ativos. Mesmo o documento tendo destacado que a atividade econômica enfraqueceu em todos os 12 distritos do Fed, com contrações nas vendas no varejo e, especialmente, nas de veículos na maioria das regiões.

Ações

No Brasil, Petrobras esteve à frente da alta do Ibovespa, com elevação de mais de 5%. O analista da SLW Pedro Galdi justificou que a inversão do sinal para o positivo, depois de uma abertura fraca, se deu com a valorização do preço do petróleo nos Estados Unidos. O petróleo chegou a subir com a queda dos estoques de petróleo nos EUA - segundo o Departamento de Energia norte-americano, houve queda de 456 mil barris na semana encerrada na última sexta-feira (dia 28), enquanto era esperada alta de 1,4 milhão de barris. No fechamento, entretanto, o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em janeiro recuou 0,36%, para US$ 46,79 o barril. Petrobras, no entanto, continuou em alta. As ações ordinárias (ON) avançaram 5,55% e as preferenciais (PN), 5,52%.

Os papéis da Vale fecharam em sentidos opostos: os ON subiram 1,30% e os PN classe A (PNA) recuaram 0,13%. A empresa confirmou hoje a demissão de 1,3 mil funcionários no Brasil e no exterior, o que representa 2,1% do total de 60 mil funcionários.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG