SÃO PAULO - Depois de um começo de pregão pessimista, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ensaia uma recuperação. Por volta das 10h50, o Ibovespa apresentava leve alta de 0,11%, aos 54.534 pontos, com giro financeiro em R$ 546 milhões.

A recuperação está apoiada nas ações da Petrobras, que passaram a apontar para cima acompanhando a valorização no preço do petróleo em Londres e Nova York. No mesmo horário, o papel PN da estatal subia 0,85%, para R$ 34,10, e o ON ganhava 1,22%, para R$ 42,16.

Contribuindo para a alta, o papel ON da CSN ganhava 1,10%, para R$ 54,00, e o ativo PNA da Usiminas avançava 0,56%, para R$ 55,31.

Atuando em direção contrária, Vale PNA tinha leve baixa de 0,16%, para R$ 37,07. Bradesco PN caía 0,97%, para R$ 29,40, e Banco do Brasil ON recuava 1,0%, para R$ 22,55.

Depois de cair forte ontem, ao anunciar a suspensão no pagamento de dividendos, o papel PNB da Eletropaulo subia 2,72%, para R$ 30,20.

Em Wall Street, o pregão começa sem rumo definido, com os investidores recebendo novos sinais de fraqueza no setor imobiliário. Pouco antes das 11h, Dow Jones cedia 0,16%, enquanto o Nasdaq ganhava 0,06%. A agenda do dia ainda reserva a ata referente a última reunião do Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, que em 5 de agosto optou pela estabilidade da taxa básica em 2% ao ano.

No câmbio, o dólar continua avançando contra o real. Por volta das 10h50, a moeda era negociada a R$ 1,639 na venda, apreciação de 0,36%.

Leia também:

Leia mais sobre Bovespa dólar

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.