Tamanho do texto

O adiamento para amanhã do anúncio do pacote de resgate do setor financeiro nos Estados Unidos serve de pretexto para o mercado acionário brasileiro iniciar a segunda-feira embolsando os rendimentos acumulados na última semana, de 8,8%. Em sintonia com as bolsas norte-americanas e europeias, o índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa) abriu a sessão de hoje em baixa e caía 0,35%, na mínima de 42.

603 pontos, às 11h03 (de Brasília).

Na última sexta-feira (dia 6), a Bolsa engatou o seu quarto pregão consecutivo de valorização, aos 42.755 pontos, em alta de 4%, com os investidores tentando se antecipar a um possível aumento da demanda chinesa por metais, tendo por base notícias de estoques mais baixos de minério de ferro na China. Isso animou os investidores estrangeiros a voltarem a comprar ações de empresas brasileiras, em especial Vale, siderúrgicas, Petrobras e bancos.

Apesar de o cenário externo indicar uma sessão de baixa hoje, a expectativa é de continuidade de entrada de fluxo financeiro, o que poderá garantir mais um pregão positivo para o Ibovespa, que já registra no ano ganho de 13,86%, descolado do índice Dow Jones, que nesse mesmo período acusa queda de 5,65%. Analistas estimam que o Ibovespa deve atingir ainda esta semana os 45 mil pontos.

Mas a volatilidade deve se manter nos negócios. O vencimento de opções e de índice futuro na semana que vem é um fator adicional de instabilidade nos negócios.