Bolsas européias fecham com ganhos em dia de feriado nos EUA" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa encerra pregão em baixa de 0,70%; dólar sobe pela 1º vez na semana

SÃO PAULO - Após abrir as negociações em alta, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) encerrou o pregão desta quinta-feira em baixa de 0,70%, com o Ibovespa indicando 36.212 pontos. Este foi o primeiro fechamento no negativo da semana. http://ultimosegundo.ig.com.br/economia/2008/11/27/bolsas_europeias_fecham_com_ganhos_em_dia_de_feriado_nos_eua_3094813.html target=_top Bolsas européias fecham com ganhos em dia de feriado nos EUA

Redação com agências |

O feriado em Nova York inibiu a tomada de posições e o giro financeiro de apenas R$ 1,73 bilhão foi o menor já observado desde 2 de julho de 2007. Entre máxima e mínima o Ibovespa oscilou apenas 703 pontos, antes de fechar com baixa de 0,70%, aos 36.212 pontos. Na semana, o índice acumula alta de 15,87%.

Segundo o diretor da Intrade, Edson Hydalgo Júnior, a falta de referencial externo esvaziou os negócios por aqui. No entanto, a bolsa seguiu acima dos 36 mil pontos e o próximo objetivo gráfico aponta para os 40 mil pontos.

Para o especialista, o pregão de sexta-feira pode ser positivo, pois marca o encerramento de novembro. Neste tipo de ocasião, fundos de investimento e outros investidores institucionais, que encerram cotas com base no último dia do mês, podem atuar para segurar ou até mesmo elevar o patamar de preço das ações.

Júnior aponta que apesar da melhora dos últimos dias, não possível afirmar que o mercado tenha firmando alguma tendência. Para o especialista, a pior fase da crise, marcada pela quebra de bancos e outras instituições, parece ter ficado para trás, mas agora surge um novo risco, a deflação, caracterizada por forte retração de consumo e empresas cortando preços, produção e empregos.

Mercado asiático

Na Ásia o dia acabou de forma positiva para a maioria dos mercados. Tóquio ganhou 1,95%, Seul avançou 3,27%. E na China, os investidores comemoraram o corte de 1,08 ponto percentual efetuado ontem na taxa de juros do país. Hong Kong ganhou 1,73% e Xangai subiu 1,05%.

Dólar

Depois de três pregões consecutivos de baixa, o dólar volta a ganhar valor ante o real. A moeda norte-americana fechou as negociações desta quinta-feira cotada a R$ 2,279. A elevação registrada foi de 0,13%.  

Nesta quinta-feira, a divisa operou em baixa durante a maior parte da dos negócios, mas uma ação de compras de última hora resultou na elevação da moeda antes do fechamento das operações. O dólar segue abaixo dos R$ 2,30.

Segundo o gerente de câmbio da Treviso Corretora, Reginaldo Galhardo, a moeda passou por um repique técnico no final do pregão. Segundo o especialista, o dólar abaixo de R$ 2,30 chamou muito importador para o mercado, mas ainda assim o preço recuou. O problema é que quando a taxa se aproxima muito de R$ 2,20, já surgem outros tomadores e a oferta de divisa cai.

Galhardo também aponta as posições compradas (apostas contra o real) na BM & F continuam sendo desmanchadas e que tal movimento deve impedir novas puxadas repentinas de alta no preço da moeda.

O gerente também afirma que não há sustentação para o dólar entre R$ 2,40 e R$ 2,45, pois o mercado começa a ficar um pouco mais consciente sobre os estragos da crise econômica.

Para Galhardo, algum otimismo já é perceptível e o ambiente atual proporciona alguns bons negócios. "O mercado aqui oferece uma grande oportunidade. O dólar está alto e a bolsa bastante baixa", avalia o especialista, mencionando, também, a oportunidade de investimento em juros.

(Com Valor Online)

Leia tudo sobre: bolsa de são paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG